2º trimestre…

(Imagem: © ImageZoo/Corbis)

Dizem que o 2º trimestre é a “lua de mel da gravidez” porque é quando, entre outras coisas, os enjoos param, o sono não é tão pesado, a vontade de ir ao banheiro diminui… Não saberia dizer sobre os enjoos, pois – fora quando esquecia de comer e ficava com náuseas – não passei mal nenhuma vez.  E meu sono é tão pesado quanto sempre foi hahaha Mas consigo ver grandes outras mudanças no meu corpo e no funcionamento dele.

A desconfiança de estar grávida acontece porque os sintomas são os mesmos da TPM: inchaço nos seios, irritabilidade, cólica e, claro, a espera pela menstruação. Em alguns casos, mulheres grávidas menstruam bem pouquinho nos dois primeiros meses (o que, muitas vezes, não é problema nenhum no andamento da gravidez, mas pode te fazer descobrir que está grávida só perto do 3º mês).

Assim que me descobri grávida, fiquei boba com as mudanças no meu corpo e comportamento. Os seios crescem na mesma velocidade em que sua cintura desaparece – mesmo sem ter barriga ainda (é sinal de que as “coisas” estão se arrumando lá por dentro, se ajeitando para que o útero tenha para onde se expandir). O sono é imediato após a refeição, a vontade de comer aumenta e a irritação é uma coisa de louco. Isso tudo fora a vontade de ir ao banheiro que, sei lá, triplica. Daí, quando eu falava da vontade do xixi, meu marido vinha: “Falou A BARRIGUDA. Até parece que já está apertando alguma coisa aí dentro hahaha”.

Comecei a procurar provas de que essa vontade não era psicológica e encontrei a seguinte explicação: o metabolismo da mulher muda em muitos aspectos durante a gestação e uma das mudanças é justamente o melhor funcionamento dos rins (que ajudam na eliminação mais rápida dos resíduos metabólicos). O corpo passa a eliminar toxinas logo que as identifica na bexiga e “pede” para eliminar a urina o quanto antes. Ter infecção urinária é uma das maiores preocupações que uma gestante pode ter, em alguns casos pode ser bem perigoso.

Fora que, como eu disse acima, o corpo primeiro expande internamente para depois a barriga aparecer, portanto, a bexiga está sim sendo pressionada por um órgão que cresce diariamente – e que nos primeiros meses está exatamente localizado na pelve.

O 2º trimestre me chegou com novas mudanças e, como não enjoei, o alívio do mesmo não me impediu de notá-las. Algumas delas foram: as pintas que tenho no corpo começaram a escurecer e até crescer, as veias estão cada vez mais visíveis por conta do volume extra de sangue produzido no meu corpo para sustentar a gravidez, minhas pernas incham mais (o que trará a ALEGRIA de ter que usar meia de compressão muito em breve – vovó tinha muitas varizes, tenho tendência a essa MARAVILHA vascular #aff)

Também tenho sangramento nasal (um pouco piorado pelo fato de em São Paulo ter tido muitos dias secos ultimamente) e tenho acordado todos os dias com o nariz inchado e sensação de entupimento, pois as membranas da mucosa nasal incham. Ah, os hormônios… hahaha A vontade de ir ao banheiro melhorou, já que o útero atingiu a cavidade abdominal (sobe um pouco e só volta a descer para a pelve por volta do 9º mês).

Mas sabe qual é a melhor mudança? Finalmente minha barriguinha deu o ar da graça e posso parar de abordar mulheres “gravidíssimas” na rua para perguntar quando a barriga delas apareceu.  E posso parar de expandir a barriga com ar como eu fazia quando alguém vinha me dar parabéns e procurava a barriga sem sucesso.

Estou doida para que ela fique enorme mas, perguntando para muitas mulheres, aprendi que esse tempo é diferente de mulher para mulher e de gestação para gestação…

A única certeza que eu tenho é que não vejo a hora das próximas mudanças acontecerem. Tudo isso que acontece no meu corpo é simplesmente um sonho, quase um milagre. Saber que tudo isso ocorre para que eu gere uma pessoinha, que correrá por aí logo mais, é um sentimento indescritível.

Já que falei em marido/pai acima, quero indicar para vocês o blog do meu querido amigo @Xeripe, o PaiCiência. Além de muito divertido, mostra o lado deles durante essa louca e linda fase na vida do casal, que é a vinda do bebê.

Até já, queridos!

Beijos!

Esse material foi produzido para publicação em Veja SP

Comente!