Antibióticos e gravidez/amamentação: qual é o resultado dessa combinação? 

(Imagem: © Brooke Fasani Auchincloss/Corbis)

(Imagem: © Brooke Fasani Auchincloss/Corbis)

 
Venho falando ultimamente aqui no blog sobre o perigo do uso indiscriminado dos antibióticos. Falei sobre o perigo de se auto medicar e da importância do acompanhamento médico.
 
Ainda no tema, queria falar aqui sobre antibióticos durante a gestação e amamentação. Será que pode? Como é isso?
 
Dependendo do antibiótico pode sim. Claro que com total acompanhamento do médico, do obstetra e do pediatra. 
 
Sabemos que qualquer coisa que a mãe faça, vai ter repercussão no feto. Se ela come saudável a repercussão vai ser saudável, se ela faz exercício, vai ser também saudável, se ela não fuma, também vai ser bom, se ela fuma o bebe também vai fumar. A gestação é a única situação que duas, três ou quatro pessoas andam juntas em um corpo. Bebê e mãe são a mesma pessoa, praticamente, ou melhor, a extensão um do outro. Até mesmo o oxigênio que a mãe respira vai oxigenar o bebe. Se ela respira poluição, o bebê também está sendo poluído…
Os antibióticos que ela toma, ou os remédios que ela toma, com certeza, serão recebidos pelo bebê também. O importante então é analisar cuidadosamente o que pode e não pode fazer bem para o bebê, pois há alguns antibióticos que não causam problema algum ao bebê, os quais não tem problema nenhum o bebê receber.
 
Se a mãe está precisando, é importante que a mãe os receba, porque a saúde dela tem que estar bem: se a saúde dela não estiver boa, a saúde do bebê também não vai estar.
O médico coloca na balança, pondera, já que, se ela tem mesmo que tomar antibiótico para ficar bem, não se pode esquecer que disso depende o bem estar do bebê.
O médico vai procurar encontrar um antibiótico que não interfira no crescimento super acelerado que o bebê tem dentro da barriga.
 
O antibiótico age proliferando células para o coração. Uma pequena célula vai diferenciar em coração, em sistema nervoso, no intestino, em útero, em ovário. A cada pequena célula, abre todas. Sem há um problema naquela celulinha, imagina-se que haverá problema em todas. Então, o médico tem que escolher o antimicrobiano, um antibiótico que de fato não ofereça problema nenhum pro bebê. A boa notícia é que há sim antibióticos que não oferecem problema para essa diferenciação celular. Então dá para tomar!
 
Ainda nesse tema, falando de amamentação: eu tenho uma amiga que parou de amamentar porque entrou no antibiótico e isso a frustrou muito pois ela já o amamentava há 8 meses e pretendia seguir firme pelo menos até o 1º ano dele. Fomos juntas à uma palestra sobre amamentação e o obstetra presente falou que não é bem assim e que podia ter havido um bom senso nesse caso. Então, existe um bom senso do uso do antibiótico na amamentação?
 
Sim! E é até menos complicado do que na gestação já que, durante a gravidez, são dois corpos em um, mas na amamentação são dois corpos separados. Nisso há uma grande diferença. O próprio leite materno, quando está sendo produzido, já filtra esses remédios de uma forma diferente. Quando o bebê está na barriga da mãe, o sangue da mãe vai direto para no feto. Mesmo com a placenta filtrando esse sangue, a maior parte das coisas entra. Já na amamentação a coisa é completamente diferente: a produção do leite, a química do leite é bem diferente. Ou seja, na amamentação existem vários antibióticos que a mãe pode tomar tranquilamente, sem nenhum problema para o bebê. O médico saberá escolher perfeitamente o medicamento que não afete seu bebê de forma alguma.
 
Digo e repito aqui: o uso dos antibióticos é coisa séria. Deve-se respeitar ao pé da letra a receita prescrita pelo médico, cumprir à risca. Não esqueça nenhum detalhe do seu histórico e dos seus sintomas, principalmente quando estiver grávida ou amamentando, pois esses dados junto ao exame clínico dará ao médico o diagnóstico e, por fim, a prescrição ideal para você – e que não afete seu bebê de forma alguma.
Com antibiótico não se brinca! Respeite a sua receita.
 
#PubliEditorial #ApoioGSK
 
GLA-0035-14-Selo_Blogagem_AF

Comente!