Caiu e machucou? Bora proteger o ferimento e encorajar que continuem brincando!

Caiu, Levantou.

Julia e o novo machucado: resultado da nova andança.

Julia começou a andar há pouco mais de um mês. Essa nova fase de descobertas e novidade, traz uma menina que anda cambaleando e acelerando ao mesmo tempo, meio desengonçada.

As quedas são inevitáveis e elas não podem ser o que impeça a Julia de explorar esse desenvolvimento. Caiu, levantou, sem alarde de quem está em volta. Na maior parte das vezes, quando a Julia cai a gente bate palma e fala “eeeee”, como se nada tivesse acontecido – tirando o foco da queda.

Logo que a Laura começou a andar, combinamos com a família toda que tentassem não gritar, que não corressem para levantá-la pois isso poderia assustá-la e causar insegurança. CLARO que muitas vezes nós mesmos falamos um AAAAI, mas tentamos não fazer isso com a Julia hoje.

Piscou, ela correu hahaha

Muitas vezes a criança nem sente nada e só chora porque se assusta com as pessoas reagindo a queda. Não estou falando de “não ligar”, de não proteger das quinas de mesa e móveis, de não tentar orientar e guiar o bebê. Estou falando de encorajar, não passar insegurança.

Machucou? Isso não impede que brinque mais e mais.

Destemida Laura <3

Como eu já falei muitas vezes aqui no blog, a importância do brincar é infinita. O brincar traz aprendizado de forma lúdica e divertida, estimula a criatividade, gasta energia, mexe com o corpo e com a mente.

No post da semana passada, falei que Laura equilibra bem o lado vaidoso com o lado menina-moleca. Ela brinca MUITO. Por consequência, cai, rala, tem seus roxos pelo corpo.

E quer saber? Ainda bem. Ela cai, levanta, brinca de novo. Às vezes tem lágrimas, às vezes dói, mas algumas vezes ela nem sente e só vê depois a marca no corpo. Criança, né? <3

Machucar não deveria impedir que ela continuasse a brincar e nem que ela continue com suas atividades durante a semana. Um curativo não deveria atrapalhar que ela faça a natação semanalmente ou que entre na piscina com os primos.

Brincando e nadando, sem atrapalhar a cicatrização.

Tchbuuuuum

Uma das coisas mais legais que eu descobri através de Press Kit que chegou aqui em casa foram os curativos à prova d’água da Nexcare. Laura pode entrar na piscina, no mar, ir pra natação e isso não impede que o machucado cicatrize – e é mais higiênico para as outras pessoas que dividem a piscina.

O curativo à prova d’água da Nexcare possibilita que as crianças brinquem e se divirtam em ambientes molhados como o mar e a piscina, sem prejudicar a cicatrização. Isto porque o produto possui um formato exclusivo capaz de bloquear a entrada de água, sujeiras e germes, mantendo o ferimento protegido.

Minha sapeca mais linda <3

Machucado não deveria impedir a criança de continuar brincando, né? E não precisa mesmo! A não ser que seja algo sério, como fratura e tal – mas acredito que há brincadeira possível em qualquer circunstância, de acordo com o limite da criança.

Encorajar sempre! A brincadeira não pode parar!

Muitas vezes nós adultos assustamos mais do que eles. Meu conselho? Tente não deixar que isso influencie a vontade do seu filhote de continuar brincando. Encoraje ele, brinque, estimule a continuar o que estava fazendo. Mude o foco da queda para a diversão.

Se machucar mesmo, rolar lágrimas, abrace, acarinhe, dê colo. Mas veja se é isso que seu filhote quer ou se é a sensação de dor que você acha que ele está tendo. Brincar é sempre o melhor remédio – e o melhor curativo é o que permite que ele continue brincando.

#ComNexcareaBrincadeiraContinua #NadaDeDrama #Nexcare #3M #Publi

Comente!