Disneyland Paris, sua linda!! – Parte 1 (estrutura, hotel, parques)

 

Foi demais <3

Foi demais <3

Quando pensei nas nossas férias (enquanto a Laura não começa a alfabetização, escolhemos maio por ser menos frio – ou não tão quente – e menos cheio), pensei em Paris. Paris tem uma ligação com minha história com meu marido, que contarei quando for o post da cidade. Assim que decidimos mesmo viajar, pensei: e por que não conhecer a Disney com a pequena?

Antes se chamava EuroDisney e, depois de passar por muitas mudanças (desde estrutura até treinamentos), o nome mudou para Disneyland Paris. Quando comentei com algumas pessoas que ia (inclusive um amigo francês do meu marido) eu ouvi: “ah não, é muito pequena”, “vão passar 2 dias?? Não precisa, vai ter que inventar o que fazer”, “nossa, os funcionários são rudes, nada como a magia da Disney de Orlando”… Até mesmo posts antigos de pessoas que são loucas por Disney não falavam tão bem da de Paris. Pois bem: ainda bem que eu sou teimosa, pisciana, pollyana e prefiro ver com meus próprios olhos.

Alguns anos atrás, a EuroDisney passou por uma transformação. Treinaram os funcionários de outra maneira, mexeram em outros aspectos do parque. Eu já havia ido em 1999, mas para ir em montanhas russas e tal, sem o olhar da criança. O parque que fui agora era outro parque: e uma delícia! Não só 2 dias foram cheios de atividades, como eu teria ido um 3º dia, se não tivesse compromisso com meu pai em Paris. Bem menor? Sim. Apenas 2 parques (e menores que os de Orlando)? Sim. Não tem fila de single rider no Disneyland Park (o Magic Kingdom de lá) e poucos brinquedos têm fast pass? Sim. Não tem Magic Band? Não. PORÉM: filas mais rápidas? Fomos durante a semana e em mês que não são férias, mas sim. Personagens andam pela Disney e abraçam as crianças sem funcionários (como em Orlando) afastando as pessoas até chegar na fila. Na parada do Walt Disney Studios (o Hollywood Studios deles) os personagens descem do carro e abraçam/tiram foto com as crianças, funcionários atenciosos, clima 100% mágico… Nós amamos. Para a idade da Laura, foi perfeito. Pontos contra: é mais caro (mesmo em Euros, convertido, TUDO sai mais caro que nos EUA) e achei alguns brinquedos de criança mais rápidos na duração (mas as filas rápidas compensam e você pode ir facilmente de novo).

Dividi esse post em 2 partes. Um com a estrutura e etc e outro com as experiências que reservamos: jantar no Café Mickey, com personagens, almoço com as princesas no Auberge du Cendrillon, “Princesse d’um Jour” (o Bibidibobidi só que beeeeeeeeem mais curto) e o show Buffalo Bill’s Wild West. Bora?

Como chegar:

Sim, você pode pegar um carro de Paris (ou qualquer lugar da Europa) e ir. Sim, há transfers (ônibus) como o Disneyland Paris Express de Paris (que partem do aeroporto ou de estações Gare du Nord, Opéra, Madeleine or Châtelet e custa 91 € com o ingresso do parque incluído, ou que parte do Aeroporto Charles de Gaulle, o Magical Shuttle e custam 20 € (ambos levam 90 minutos), mas ainda sim os trens são a maneira mais prática e fácil de chegar à Disneyland Paris (veja o vídeo em que mostro a distância minúscula entre a estação de trem e a Disneyland aqui)

TGV: apenas 9 minutos para a Disneyland!

TGV: apenas 9 minutos do aeroporto Charles de Gaulle (Paris) para a Disneyland!

Chegamos de Madrid no aeroporto Charles de Gaulle e fomos atrás do RER  (é uma mistura de metrô com trem de Paris, pois liga o centro de Paris à cidades vizinhas, assim como ao aeroporto). O RER custaria cerca 32 €.

Fomos perguntar para uma funcionária dos trens de Paris se estávamos comprando o destino certo (Marne-la-Valée) e ela perguntou: “porque vocês não pegam um TGV (trem rápido)? O RER levará cerca de uma hora e vai parando em tudo que é estação, já o TGV leva 10 minutos.” Perguntei se, por isso, o valor seria muito maior e ela: “basicamente o mesmo valor. Ah! E se sua filha tiver 3 anos ou menos, ela não paga”. OPA! Fomos até a compra de bilhetes da TGV e tinha um que sairia em 10 minutos. Pagamos 37 € pela 2ª classe (diferença zero com a primeira classe, que custaria 72 €, quando se usa por 10 minutos). Descemos para a estação, colocamos nossas malas e voilá: quase perdemos a descida de tão rápido que foi hahahahaha Saímos correndo quando percebemos que bastou apenas uma parada (e nove minutos) para chegarmos. Portanto, se estiver vindo do aeroporto, aposte no TGV (mais info aqui) . Se estiver no centro de Paris, o jeito é o RER mesmo (aqui nesse link você tem mais informações sobre o RER que chega a Disneyland, partindo de Paris)

Há TGV saindo de Paris (Gare Montparnasse e Gare Nord), mas acaba saindo mais caro, são 2 horas de trem e ambos com escala. Acaba sendo mais prático o RER para dentro de Paris mesmo, ou TGV para Charles de Gaulle (aeroporto) e depois RER para Paris. Para saber os horários dos TGVs e valores, clique aqui.

Hotel

Os hotéis oficiais da Disney e os hotéis parceiros

Os hotéis oficiais da Disney marcados em roxo e os hotéis parceiros da Disney em azul claro. Em laranja está a estação de trem 🙂

Isso vai depender do orçamento que cada família tem. Através do site da Disneyland, você pode comprar pacotes que incluem hospedagem, ingressos e ingressos para o jantar/show Buffalo Bill’s Wild West, porém, os hotéis oficiais da Disney tendem a ser bem mais caros. Quando pesquisei o Disneyland Hotel, que fica dentro do parque, com acesso direto em 10 passos até a portaria, custava 2,000.00 € por por duas diárias (sim, DOIS MIL EUROS). Como isso estava MUITO fora do que eu pretendia, novamente recorri a Booking.com e lá achei os hotéis que são parceiros (e que também estavam indicados no site da Disney – mas com tarifa maior por lá) e escolhi o Kyriad  com diária de 60 €  (bem melhor, não? Hahahaha). Reservei com 4 meses de antecedência e em baixa estação. Mesmo assim, os preços são bem menores lá.

O quarto era uma delícia, com beliche e espaço bom para nós três. O café da manhã era pago a parte (11 €), mas preferimos dar o leite da Laura no quarto e tomar nosso café só dentro dos parques.

Laura feito pinto no lixo quando chegamos ao Kyriad Hotel hahaha

Laura feito pinto no lixo quando chegamos ao Kyriad Hotel hahaha

Enquanto esperamos o ônibus (e TO-DA VEZ na chegada do parque), Laura queria ficar brincando no carrossel pitico e na área de brinquedos do hall do hotel. Para nós foi perfeito.

O mini carrossel que fica no hall do hotel: parada obrigatória 2x por dia hahaha

O mini carrossel que fica no hall do hotel: parada obrigatória 2x por dia hahaha

Transporte

O hotel tem um ônibus gratuito (número 54) que sai de 10 em 10 minutos do hotel e de 15 em 15 minutos do complexo Disney para os hotéis. E, dentro do ônibus, são apenas 10 minutos até a Disney.

Placa no hotel indicando onde se pegava o ônibus gratuito para a Disneyland.

Placa no hotel indicando onde se pegava o ônibus gratuito para a Disneyland.

Oin <3

Oin <3

Ao lado da estação de trem e na frente da Disneyland, o ponto de ônibus 54, ligando aos hotéis parceiros.

Ao lado da estação de trem e na frente da Disneyland, o ponto de ônibus 54, ligando aos hotéis parceiros.

DICA: os horários de encerramento dos parques (o Walt Disney Studios estava fechando às 18hs e o Disnelyand Park às 22:30hs) tornam a entrada no ônibus um caos, já que eles servem todos os hotéis parceiros. Para não ficar com raiva do povo que empurra para entrar no ônibus e fura fila e etc, estilo metrô na estação da Sé, apenas aguarde o próximo. O povo fica tão agoniado e espremido no ônibus que acaba não esperando o próximo, que vai beeeeem mais sossegado de gente.

Aluguel Carrinho

Como falei no post sobre Madri, por conta dessa logística de vôo interno pela Europa (com limitação de bagagens) e por sabermos que pegaríamos trem para a Disney, para Paris (fora todo o transporte de metrô pela Cidade Luz), alugamos um carrinho através da IMPECÁVEL Baby’Tems. A Camille me atendeu em inglês por email e foi super atenciosa em todos os detalhes. Pagamos 89 € pelo período de 11 a 18 de maio (7 dias) e foi entregue (com manual, mimo de desconto em lojas e contrato, além de sacola protetora e capa de chuva) no hotel da Disney, assim como retirado no apartamento que alugamos, na hora marcada.

Sim, o carrinho cabe nessa sacola e eu levava no ombro. Me apaixonei pelo Yoyo da BabyZen.

Sim, o carrinho cabe nessa sacola e eu levava no ombro. Me apaixonei pelo Yoyo da BabyZen.

Eu ENLOUQUECI com o carrinho pois abre e fecha MUITO fácil (o vídeo que fiz está aqui) e você tem uma alça para pendurar no ombro – essencial nos ônibus da Disney (para ocupar menos espaço) e no metrô de Paris (muitos sem escada rolante ou elevador). Meu mais novo sonho de consumo pro “segundinho” é esse modelo Yoyo da BabyZen (custa cerca de 330 € na Europa e US$ 420 na Amazon dos EUA – link).

Há também carrinhos e cadeiras de rodas para alugar nos dois parques. Logo na entrada de cada um, do lado direito há um local só para isso. É preciso chegar cedo para alugar pois não fazem reservas. O aluguel de ambos, por dia, é 12 €. Mais info, aqui.

Ingressos

<3 Pateta <3

Dessa vez não comprei online, mas isso é possível sim – e acaba sendo até 15% mais barato (aqui). Comprei na recepção do hotel e preferimos 2 dias de parque, com acesso aos 2 parques em ambos os dias. Pelo tamanho do Disneyland Park (e quantidade de atividades para a idade da Laura) poderia ter sido um dia só para o Disneyland Park + um dia com ingresso para os 2 parques para o dia que fomos no Walt Disney Studios, já esse é menorzinho e fecha mais cedo (18hs, nessa época).

Ainda bem que não comprei online pois soube na recepção que menores de 3 não pagam e que, mesmo Laura sendo meses mais velha que 3 anos, eles permitem a entrada. Ou seja, Laura não pagou. Inclusive a moça da recepção disse que nem checam identidade e que a filha dela tem 5 anos e ainda entra sem pagar, mas daí já achei errado demais.

Estava rolando uma promoção lá onde comprando 3 dias de parque, um dia saía de graça. Infelizmente não tivemos esse tempo, mas há outras promoções legais (clique aqui)

Fast Pass

Fast Pass old style :)

Fast Pass old style 🙂 (foto by DPL.com)

Funciona como funcionava em Orlando há alguns anos atrás: em atrações com Fast Pass há uma parte com os horários em que você poderá usufruir do mesmo. Você vai até a máquina, passa ou escaneia seu ingresso e ele imprimirá um outro ticket com o horário que você deve voltar para curtir a atração com bem menos filas – ou nenhuma. Nós não precisamos usar pois usamos o Baby Switch (falo abaixo) quando Laura dormiu, já que as filas nessa época do ano (e durante a semana) estavam super baixas no Disneyland Parc. Já no Walt Disney Studios, as filas estavam bem maiores e, tanto a montanha russa do Nemo, quanto a grande nova atração de Ratatouile já tinham esgotado os Fast Pass quando chegamos. Ficamos uma hora na fila do Ratattouile com medo da Laura perder a paciência, mas brincamos tanto na fila que deu certo 🙂

Os tickets impressos de Fast Pass :)

Os tickets impressos de Fast Pass 🙂

Nem todas as atrações têm Fast Pass. No Disneyland Parc há Fast Pass em 6 atrações e no Walt Disney Studios há em 4 atrações. Para saber quais atrações, acesse aqui.

Baby Switch

Essa, para nós, sempre foi a melhor opção quando não há opção Single Rider (explico abaixo). Nessa opção, apenas um dos pais espera o tempo da fila e, ao sair, troca com a outra pessoa que ficou de fora com a criança, sem que ela tenha que pegar a fila novamente. Na Disney Orlando há algumas atrações em que há uma espécie de sala de espera Baby Switch ou Child Swap dentro da atração e todos pegam fila juntos, apenas trocando quem fica com a criança no final – mesmo assim você não entra na fila de carrinho, tem que deixa lá fora). Já na Disneyland Paris funciona em todas as atrações da mesma maneira: enquanto Laura dormia, um de nós entrava na fila e já avisava o funcionário da atração (seja no começo da fila ou ao iniciar a atração) que fará o Baby Switch no final. Na saída da atração, o funcionário entrega um ticket e é só entregar o mesmo para quem ficou do lado de fora (com a Laura). Daí é só entrar pela saída da atração mesmo, com zero fila, e curtir o brinquedo também. Fizemos isso no Indiana Jones, no Big Thunder Mountain e outros.

Para mais informações, clique aqui.

Single Rider

Essa, para nós, é a melhor opção. Uma fila especial para quem vai sozinho. Há o tempo de espera, assim como a fila tradicional, e você vê se vale a pena J No caso de Paris, infelizmente não há nenhum brinquedo no Disneyland Parc com essa opção, mas no Walt Disney Studios há 4 atrações em que se pode usar o serviço. Para saber quais, clique aqui.

Disney Village

Logo na chegada do dia 11, tínhamos o jantar com os personagens no Café Mickey, então deixamos nossas malas no hotel, trocamos a pequena para uma roupa mais fresca (esse dia estava inexplicavelmente quente – nem a staff do hotel estava esperando tal calor) e fomos conhecer a Disney Village (uma Downtown Disney bem menor) antes da entrada no restaurante (que fica nessa área).

Entre alguns restaurantes estão Planet Hollywood, Rain Forest, Café Mickey, Sports Bar (bar de esportes, com telão para ver jogos – e por ser Europa, muito futebol e rugby, ao invés de esportes mais americanos como Futebol Americano, NBA (amo) ou baseball) e etc, além de Starbucks. Há lojas de produtos oficiais Disney e uma Lego enorme (onde crianças podem ficar montando Legos sem compromisso), além de barraquinhas de crepes (os franceses amam os de nutella  – affe, que maravilhoso), de doces e outras. VER MAPA)

No Village também um balão lindo que proporciona uma vista linda e que fica amarrado ao chão. Infelizmente não deu tempo de irmos, mas já está nos planos de uma volta à Disneyland Paris. Gravei esse vídeo aqui que mostra o balão e um pouco do Disneyland Village.

disneyvillage3

disneyvillage2

Disneyland Park

Os canteiros especiais para a celebração da Primavera e o castelo da Bela Adormecida. Te amo, Disneyland Paris!

Os canteiros especiais para a celebração da Primavera e o castelo da Bela Adormecida. Te amo, Disneyland Paris!

O “Magic Kingdom” deles é menor, mas delicioso. O castelo lá não é da Cinderella, mas da Bela Adormecida e o mapa é dividido da mesma forma.

Mas antes de fala do parque, volto ao que falei sobre Orlando: a primeira coisa a fazer em ambos os parques é pegar o programa com os horários das apresentações, Paradas e encontro com personagens, para poder programar seu dia. Vale sentar uns 5min (no nosso caso, enquanto a gente tomava café já lá dentro).  Tendo os horários anotadinhos, bora curtir o parque!

Assim como em Orlando, atrás do castelo há FantasyLand com o carrossel do príncipe, Peter Flight, Dumbo e outras atrações como as de lá. Claro que foi a parte em que ficamos mais. Lá encontramos a Alice e o Chapeleiro maluco, que atendiam à todos sem fila, sem funcionários afastando as crianças (como vimos em Orlando) e brincamos muito no labirinto do Mundo da Alice no Mundo das Maravilhas – com fontes de água e um castelo com mirante pro parque 🙂

Labirinto da Alice e, ao percorrê-lo, os jatos de água por cima de nossas cabeças.

Labirinto da Alice e, ao percorrê-lo, os jatos de água por cima de nossas cabeças.

Alice andando pelo parque, sem filas, sem gente afastando... Muito amor.

Alice andando pelo parque, sem filas, sem gente afastando… Muito amor.

Fomos também em atrações do DiscoveryLand como Orbitron e Buzz Lightyear e levamos a pequena para brincar no playground da Pocahontas (Frontierland) e dos Piratas (Adventureland). Para os pequenos como a Laura tem bastante coisa para fazer e eu teria ido facilmente mais um dia 🙂

Como fomos em mês de baixa estação e escolhemos dia de semana (2ª feira), pegamos filas rápidas. Achei algumas atrações mais rápidas em duração, mas a fila rápida compensava.

Pegamos a celebração da Primavera (Swing to Spring), que começou em 1º de março e termina dia 31 de Maio, e o parque estava todo florido, com o canteiro principal (em frente ao castelo, foto acima) com estátuas de flores de personagens como Bambi e outros, com shows de chegada da Primavera com a Mary Poppins (<3 aff) e parada da tarde, a Disney Magic on Parade , com todos os carros bem floridos, além de uma dança bem legal dos funcionários do parque com a público no meio da praça. LINDO!!

pic20150528174430

A parada pela chegada da Primavera, com muita dança com os funcionários e muitas flores.

Mary Poppins e o show ao lado do castelo: seja bem vinda a Primavera!

Mary Poppins e o show ao lado do castelo: seja bem vinda a Primavera!

De 1º de Junho até 13 de setembro rola a celebração do Verão, com, claro, FROZEN <3 O Summer Frozen Fun terá apresentações de Ana, Elsa e Olaf ao longo do dia, além da chegada das duas de carruagem como boas vindas. <3 A parada da tarde, a Disney Magic Parade, deve ser voltada para o tema verão também, com bastante destaque às princesas de Arendele.

Mais uma vez não demos conta de ver o show de fogos Disney Dreams, mas não por cansaço, apenas porque agendamos o Buffalo Bill’s na mesma hora e, no dia seguinte, partimos antes para Paris. O show é sempre no fechamento do parque, que, nesses dias aconteceu às 22:30hs.

disneylandparc1

disneylandparc2

Para ver no mapa acimatodos os locais onde se pode comer e comprar no Disneyland Park, acesse esse link e clique nas abas onde diz Dinning e Shopping.

Walt Disney Studios

20150513_102242_red

<3

Pequeno, mas com shows, filas maiores e com horário menor de funcionamento (10hs às 18hs no dia em que fomos), o Walt Disney Studios é o Hollywood Studios de lá. Adoraria ter passado mais tempo nesse parque, mas tivemos que partir às 17hs para arrumar as coisas e ir pra Paris.

Anotados os horários das apresentações e Parada Stars’n Cars enquanto tomávamos café, seguimos direto pro show de 45 minutos de dublês de carros e motos com participação do McQueen (de Carros). É BEM impressionante a coisa toda e os números, mas a última cena (explode coisas e tal) pode assustar um pouco os piticos. Mesmo assim, valeu demais. Vimos também o show do Animagique, de 20 minutos, onde o Pato Donald mostra clássicos da Disney em um teatro com luz negra (uma delícia!!!), o Disney Junior Live! (com os personagens do canal, também de duração de 20min) com opção de ver em inglês ou francês e o Stitch Live! (15 minutos, mesma opção de línguas). O que não vimos foi o Cinemagique, que também é uma viagem por clássicos do cinema Disney, mas na tela. Outra atração temática, mostrando cenários de filmes era o trenzinho Studio Tram Tour que não deu tempo de vermos 🙂

O show de dublês com participação do McQueen (de Carros) e o teatro Animagique com Pato Donald mostrando desenhos clássicos da Disney.

O show de dublês com participação do McQueen (de Carros) e o teatro Animagique com Pato Donald mostrando desenhos clássicos da Disney.

Achei a parada Stars’n Cars demais por uma única razão: ela é simples, pitica, tem apenas 2 carros, maaaaas… os personagens descem e atendem todas as pessoas que conseguem em um espaço de tempo. Abraçam, tiram foto, super querido. No nosso dia estavam Pateta (o mais novo grande amor da Laura hahah), Minnie, Ariel, Ratattouile, Pato Donald, Tico e Teco e outros <3 Acontece várias vezes ao dia, então é só voltar caso seu filhote (ou você) não tenha abraçado um deles 😉

A fofa parada Stars'n Cars :)

A fofa parada Stars’n Cars 🙂

Personagens atenciosos e super acessíveis <3

Personagens atenciosos e super acessíveis <3

Na parte de Monstros S.A (onde ela gritou muito hahah) e feliz com a Stars'n Cars.

Na parte de Monstros S.A (onde ela gritou muito hahah) e feliz com a Stars’n Cars.

O parque tem atrações bem legais para os pequenos e pros adultos, mas haja paciência para fila ou corra pra garantir os Fast Pass logo que p parque abre (recorrer ao Single Rider – quando a fila vale a pena – também é uma ótima opção).

Laura amou o brinquedo do Carros, onde os carrinhos giram como as Xícaras de Alice do Magic Kingdom e, para nossa surpresa, PIROU no paraquedas do Toy Story, em que o mesmo despenca (como Elevador) de 25 metros de altura, mas de forma mais light um pouco. Amamos também o Ratattouile (e sua cidade temática linda!), grande nova atração, que é como o Spider Man do Island of Adventures: o carrinho vai de acordo com um gigante telão 3D.

A atração inspirada no desenho Carros, que gira como a Xícara da Alice: Laura gargalhava.

A atração inspirada no desenho Carros, que gira como a Xícara da Alice: Laura gargalhava.

Ela quis, nós ficamos ressabiados, mas ela amou o paraquedas do Toy Story.

Ela quis, nós ficamos ressabiados, mas ela amou o paraquedas do Toy Story.

Nesse dia havíamos reservado o Chez Remy, na cidade temática do Ratattouile, mas cancelamos pois preferimos fazer uma refeição mais rápida e curtir mais o parque. Mesmo assim, no próximo post eu mostro o cardápio 🙂

 waltdisneystudios

waltdisneystudios2

Para ver no mapa acima todos os locais onde se pode comer e comprar no Walt Disney Studios, acesse esse link e clique nas abas onde diz Dinning e Shopping.

Aplicativos:

Baixei esses apps abaixo e foram bem úteis. Não conte com wifi nos parques pois não rola. Apenas no Disney Village (e na estação de trem) você pode usar e abusar do wifi gratuito.

App Disneyland Paris: Para iOS https://itunes.apple.com/gb/app/disneyland-paris/id396908589?mt=8e para Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=fr.disneylandparis.android&hl=pt_BR

App Wait Lines, para saber quanto tempo de fila há (embora no app acima também haja essa função): para iOS https://itunes.apple.com/us/app/disneyland-paris-wait-times/id383970487?mt=8 e para Android:  https://play.google.com/store/apps/details?id=com.versaedge.android.dlpwaits

No próximo post eu conto sobre nossas experiências reservadas, com personagens e Laura virando “Princesse d’un Jour” (princesa por um dia).

Beijokas!

 

Comente!

  • Juliana

    Olá! Na verdade não sou mãe mas estou indo para Disney Paris esse ano e nossa, seu relato está perfeito, como você é detalhista, parabéns, me ajudou a tirar muitas dúvidas mesmo!!! TGV, fast pass, horários, wifi, hotel, várias coisas…Até descobri sobre esse baby swype, que será muito bom para quando for pra Disney California com minha sobrinha! Valeu mesmo! Beijos

  • Gui Dá um Up

    Nossa, q post sensacional. Ameiii. Queria saber se pra ver p show de encerramento tenho q dormir ali No complexo ou há trem para voltar para Paris, tarde da noite? Obrigada!!!

  • Juju

    Eu queria saber como você fazer se eu quero ficar só dois dias mas o hotel tem aquela coisa horário de check-in/out, porque eu vou chegar de manhã mas só posso fazer a tarde e perco um dia de parque e ir embora só de manhã em vez de a noite então preciso pagar mais um dia, como eu faço com isso? Porque pelo que eu li vc não passou

  • Mayana Esther Morbeck Coelho

    Amei seu post! Mas uma dúvida: não se paga pelo baby switch, certo?

  • Ana Carina Pini de Mello

    O ticket do buffalo bill’s disney da direito a brincar no parque também ? Não fica claro no site que ao comprar o ingresso para participar deste evento que é no jantar, também podemos entrar com o mesmo ingresso no parque…ou teremos que comprar ingressos separados?