#EspecialOrlando – Nossas férias, Parte 2: aeroportos, avião, aluguel de carro, alimentação…

Malas prontas <3

Malas prontas <3

Queridos, finalmente estou retomando minha rotina por aqui, depois de tanta coisa para fazer em casa pós viagem e lidar com 4 dias de repouso da pequena por conta desse ar horroroso de SP que baixou a imunidade dela e abriu espaço para uma gripe braba. E ainda teve Dia das Mães no meio de tudo isso hahahaah Enfim, estou de volta com o #EspecialOrlando e espero postar tudo nessas duas semanas 🙂
 
Farei posts do dia-a-dia e das dicas do que vi e fiz por lá. Inclusive, postando dicas de coisas que não fiz (ainda hahaha), mas me baseado em coisas feitas por amigas minhas e etc. Caso não tenha lido o primeiro post do #EspecialOrlando, onde foco na preparação da viagem, reservas, documentação, seguro, hospedagem e etc, clique aqui
 
Mala e Mala de Mão
Eu sempre penso na mala de mão considerando o pior do caos aéreo (atraso de vôo, perda de conexão (que houve na volta, mas isso eu conto daqui uns 7 posts hahahah)) ou imprevistos comportamentais (Laura não dormir, dormir pouco, rejeitar comida do avião e etc). Então levo:
– Doses de Milnutri;
– 2 mamadeiras (mais prático e certo do que ter que lavar uma única). Se possível, tento dar a mamadeira na subida e na descida, para não entupir os ouvidos com a pressão. A chupeta também é boa para isso (mas Laura não chupa chupeta…);
– Troca de fralda (levei umas 5 fraldas + pomada de assadura + lenço umedecido + saquinho perfumado para descarte de fralda com cocô – pelo bem estar dos outros que usarão o mesmo banheiro que nós no avião hahaha). Já falei desse saquinho nessa entrevista pro Roteiro Baby;
– Coisas que ela gosta de comer (bolacha integral, suco de caixinha – que não foi parado no raio x do Brasil (UFA!) e, na bolsa térmica, uma papinha orgânica pronta – pro caso dela rejeitar a comida do avião);
– Cobertorzinho que ela gosta e um ursinho ou boneca;
– Troca de roupa quentinha e troca de roupa mais fresca, caso esteja bem mais quente na chegada;
– Remedinhos: levo um frasco de Rinosoro para umidificar as narinas dela ao longo do vôo, sempre tão seco, um anti térmico (tylenol, alivium…) e algo para enjôo (tudo com autorização da pediatra da Laura);
– Além dessas coisas, levo o arsenal de entretenimento que descrevo na parte “Escolha pelo vôo” abaixo.
DICA: Como não é permitido levar frascos maiores que 100ml na mala de mão, mesmo que só tenha 20ml restante dentro, você pode comprar frascos na farmácia do aeroporto (Guarulhos tem) de 100ml e colocar o que precisa dentro. Se você tem algum produto ou medicamento que precisa levar no vôo e o frasco original é maior que 100ml, compre esses frascos avulsos e coloque a quantidade que precisa dentro.
Chegando na escala do Panama, nem a luz do dia acordava a pequena no avião.

Chegando na escala do Panama, nem a luz do dia acordava a pequena no avião.

No vôo de volta para o Brasil, usando parte do arsenal que eu levo na mochila dela <3

No vôo de volta para o Brasil, usando parte do arsenal que eu levo na mochila dela <3

 
Na mala de viagem levo a farmacinha dela, com os medicamentos prescritos pela pediatra. Porque não levo na mala? Porque os frascos não podem ser maiores que 100ml, mesmo que o conteúdo seja pouco dentro dele. Para não correr o risco de eliminarem o frasco logo após a passagem pelo raio x e eu ter que ficar sem o medicamento durante a viagem, eu prefiro colocar na mala. Se for um medicamento de extrema importância, aconselho levar uma declaração do médico com você, para mostrar para o oficial, caso ele barre o medicamento ou seguir a dica acima.
DICA: Olho sempre a previsão meteorológica em site do próprio país antes de viajar. No caso de Orlando, olhei o Weather.Com (aqui a previsão para os próximos 10 dias, como exemplo, que você escolhe ver em celsius e com detalhes de hora da chuva e etc: http://www.weather.com/weather/tenday/Orlando+FL+USFL0372 );
– Roupas: Faço a mala de acordo com o que vejo na previsão, mas não deixo de colocar moletons, mesmo que mostre que está quente o tempo todo (vai que entra uma frente fria hahaha), até porque há lugares com ar condicionado forte demais;
– Toalha para piscina (para levar para os parques (falarei dos brinquedos que molham nos próximos posts) e, como ficamos em condomínio, para a piscina do mesmo);
– Poucas fraldas, tanto comuns, quanto de piscina (só para o chegar, pois é mais prático comprar no destino – fora que nos EUA tem modelos lindos hahahah #prioridades);
– Tênis, sapatilha e crocs (dependendo do calor e do tipo de atividade, ela usa o que dá mais conforto);
– Lata inteira de Milnutri (ela está acostumada e adora ele, não posso correr o risco de ficar sem, fora do país);
 – Uma mala pequena dentro da grande, para poder enfiar o que comprar para ela por lá hahahah – tudo na cota permitida pela lei, claro.
Para quem curtiu as capas e faixas personalizadas, elas são da ID*BAG. No site http://www.idbag.com.br/ você pode criar sua faixa e tag, escolher tamanho de capa e comprá-las online mesmo, para proteger e identificar sua mala na esteira <3
Farra dos primos na piscina do condomínio Lucaya, onde alugamos casa <3

Farra dos primos na piscina do condomínio Lucaya, onde alugamos casa <3

A caminho da piscina do condomínio, com sua toalha preferida trazida na mala hahahaha

A caminho da piscina do condomínio, com sua toalha preferida trazida na mala hahahaha 

 
A Escolha pelo Vôo
Como o vôo é longo, optamos pelo vôo noturno (assim como fizemos para Lisboa, como contei aqui. Assim, a Laura dorme praticamente o vôo todinho e não fica entediada. De preferência, um vôo sem escalas, mas dessa vez não foi possível. A paradinha ficou no Panamá, deixando a escala apenas na manhã seguinte e com um curto espaço para não ficar sem fazer nada por muito tempo no aeroporto de lá.
Mesmo sendo noturno, não deixei de levar meus artefatos para o caso da Laura não dormir ou dormir pouco:
– 3 doses EXTRAS de Milnutri (além das 2 que tomaria, uma antes de dormir e outra ao acordar);
– Bolachinha integral que ela gosta;
– Dvdzinho portátil e case com os dvds que ela gosta;
– Caderninho para desenhar + estojo com lápis de cor, giz de cera e etc.
– Para viajar, visto a Laura de conjunto de moleton quentinho e body para que não haja chance de friagem nas costas (ar condicionado de avião é brabo), meia e tênis ou crocs.
 
Carrinho, levar ou alugar lá?
Uma vez vi um absurdo de julgamentos e agressões aos meus amigos Marcos Mion e Suzana Gullo ao postarem foto dos 3 filhos de carrinho nos parques da Disney, dizendo que estavam ALIVIANDO E MIMANDO as crianças e tive apenas uma reação: HAHAHAHAHA A resposta da Suzana foi exata. Gente, sério: só quem já foi com criança pequena aos parques de Orlando sabe do cansaço que eles ficam e da necessidade de um carrinho para um cochilo ou para o descanso das pernocas. Se nós cansamos, imaginem eles… A pergunta é: levar o seu ou alugar por lá? Bom, depende.
Como nosso vôo saía às 1:50 da manhã, preferimos levar nosso carrinho mesmo, o modelo guarda-chuva. E fizemos muito bem pois a Laura, que havia ido pra escola no mesmo dia da viagem, capotou de sono no carro mesmo, umas 22hs, antes de chegar no aeroporto e dormiu direto. Se eu tivesse ido sem carrinho… Haja braço pros 13kgs hahahah
Ao levar o seu carrinho, você opta em despachar direto o carrinho ou ir até a porta da aeronave (eles vão etiquetar o carrinho no check in e colocam no bagageiro da aeronave depois do seu embarque). No caso de escala, você optar por pegar na escala ou não. Pessoalmente, acho muito trabalhoso. Como chegaríamos de manhã na escala, pedi para pegar apenas em Miami e eles me entregaram na porta da aeronave – super prático para passar em alfândega na chegada.
Laura embarcou desse jeitinho hahahaha #canxadamamãe

Laura embarcou desse jeitinho hahahaha #canxadamamãe

Curtindo o Animal Kingdom e descansando sempre que sentia necessidade  <3

Curtindo o Animal Kingdom e descansando sempre que sentia necessidade <3

Meus cunhados preferiram alugar para os nossos sobrinhos lindos, Henrique e Dudu, e achei MUITO bacana o esquema. Como são dois meninos (lindos que eu amo), alugaram o Double Stroller (Carrinho Duplo), cheio de bolsos e compartimentos, em excelente estado de conservação – novinho. Quando eles chegaram no condomínio, o carrinho já estava na porta da casa e, no término da viagem, eles foram buscar lá também.
Eles alugaram na Kingdom Strollers. No ato da reserva você já coloca o local de entrega e retirada (caso seu condomínio ou hotel não esteja entre as opções, clique em “Hotel not listed/Vacation Home” – última opção – e vai abrir um outro quadro para que você preencha o nome do local). Depois coloca o(s) nome(s) que deve(m) ser escrito(s) na etiqueta. MEGA importante essa identificação pois, ao entrar em brinquedos, o carrinho não entra em filas e deve ficar em “estacionamento de carrinhos” (Stroller Parking) próximos aos brinquedos. São MUITOS carrinhos e é fácil perder o seu lá no meio. O que muitas pessoas faziam é colocar um balão na alça do carrinho (mas muitas vezes os balões – como o do Frozen – são comprados por muitos hahaha)
Cheio de bolsos e , os carrinhos da Kingdom Stroller vêm também com capa para os momentos de tempestade/vento. Uma maravilha!

Cheio de bolsos e compartimentos, os carrinhos da Kingdom Stroller vêm também com capa para os momentos de tempestade/vento. Uma maravilha!

Brincar até de noite cansa, gente. Os parques são enormes e cheios de emoções! <3

Brincar até de noite cansa, gente. Os parques são enormes e cheios de emoções!  Dudu e Henrique, amores da tia <3

Além da Kingdom Strollers, o site da Disney indica mais 2 empresas nesse link.
 
Raio X
Como comentei acima, tudo que você tiver de líquido acima de 100ml será jogado fora, sem dó nem piedade. Assim como qualquer coisa cortante ou pontiaguda, como faca, tesoura (mesmo de unha) e etc. Então, coloque tudo dessas categorias na mala que é despachada.
Além disso, se prepare para tirar da mala de mão o laptop e/ou tablet para colocar separado da mesma durante o raio x. Você provavelmente terá que tirar o sapato e o casaco para passar ambos no raio x. Carrinhos também são dobrados e passados pela máquina (sim, eu passei com a Laura dormindo no colo e recoloquei ela no carrinho do outro lado).
Nos EUA é ainda mais rígido e na escala do Panamá a Laura só pôde passar andando sozinha e sem sapato e casaco… Que tal? Aff
 
Mala quebrada
A mala da Laura chegou com duas das rodas arrancadas e bem estrupiada. Caso isso venha a acontecer com você, vá direto ao balcão propício para reclamação – ainda na área das esteiras (Baggage complain ou baggage damaged ou apenas se dirija à alguém da companhia aérea que ele deve te encaminhar até o local. Tire foto na mesma hora. Dependendo da cia aérea, o procedimento muda: ou te darão em dinheiro para a compra de outra ou mandarão pro seu hotel uma mala igual ou semelhante. Aqui nesse link há o passo-a-passo em inglês de como agir nos EUA. E aqui, em Português, a CopaAirlines (cia aérea em fomos) diz o que fazer em caso de danos à bagagem.
Que beleza a mala da Laura na chegada à Miami... #sqn

Que beleza a mala da Laura na chegada à Miami… #sqn

Aluguel de carro
Melhor maneira de fazer essa viagem para Orlando é mesmo alugar um carro. Você tem a liberdade de ir ao supermercado, de ir de parque em parque e economiza MUITO (em tempo e dinheiro).
Para alugar um veículo nos Estados Unidos o locatário deverá ter idade mínima de 21 anos, apresentar sua Carteira de Habilitação Brasileira ou de qualquer outro país da América Latina ou Caribe junto a um Cartão de Crédito. Tanto na carteira quanto no cartão deve apresentar a mesma identidade do locatário principal. Ao locatário com menos de 25 anos de idade será cobrada uma taxa adicional de aproximadamente $25.00 (vinte e cinco dólares) por dia, além do valor total referente ao aluguel do carro.
Nos EUA eu alugo no site da HappyTours USA (dica da minha querida Ro Ehlers), todo em Português, com preços MUITO bons e com km ilimitado, entre outras coisas (seguros e etc, mas GPS e cadeirinha infantil pagos à parte) já inclusos: http://www.happytoursusa.com/
Curiosidade: Se você estiver na faixa da direita, para virar á direita, você não precisa ficar parado no sinal vermelho. É só olhar se não há nenhum carro vindo e entre à direita. Se você ficar parado ali, com condições de virar – mesmo com o farol vermelho – vai tomar umas buzinadas na orelha hahaha
Nova Lei nas Estradas da Flórida: A 2002 “move over” law. It requires motorists to move over a lane or slow down 20 miles per hour below the posted speed limit when an emergency vehicle has its flashing lights on and is parked on the side of the road. Ou seja, se tiver acidente, com carro de polícia parado no acostamento, você deve reduzir um pouco a velocidade e tentar trocar de faixa (para à esquerda). Obrigada, De Ehlers, por me lembrar dessa! <3
DICA: Caso você use seu celular lá fora ou compre um chip americano e use dados, o Waze funciona maravilhosamente como GPS, ao invés de pagar pelo aluguel de um no seu carro.
 
Dinning Plans e Cards de Alimentação
Comer nos EUA não é coisa muito cara não, pelo contrário. Ainda mais em uma viagem para Orlando onde você dificilmente vai à lugares sofisticados já que o cansaço bate e você quer apenas algo de boa qualidade hahahah Os menus kids têm boas opções e você paga pouco por eles. Essa foto abaixo mostra um dos menus kids, do Orlando MIller’s Ale House, as opções e o valor. Todos os restaurantes convencionais que fomos nos deram um papel para que a Laura desenhasse, giz de cera e, no papel, as opções de menu kids.
Sim, US$ 4.49 qualquer opção dessas do menu kids -  desde macarrão com queijo, até frango com legumes...

Sim, US$ 4.49 qualquer opção dessas do menu kids – desde macarrão com queijo, até frango grelhado com legumes…

Como falei no post anterior, preferimos o conforto de ficar em casa ao invés de hotel, o que também nos deu a opção de comprar nossa comida no supermercado (viva o Super Target, esse maravilhoso) e cozinhar em casa.
Aconchegados na sala da casa que alugamos, no condomínio Lucaya. Família juntinha. Delícia! <3

Aconchegados na sala da casa que alugamos, no condomínio Lucaya. Família juntinha. Delícia! <3

Compramos aqui no Brasil, em uma agência que eu AMO, a Viagens World dois cartões para usar na alimentação por lá: o Dine4Less e o KidsEatFree.
– Dine4Less: Nos mais de 100 restaurantes filiados ao cartão, você tem 25% de desconto, sendo sozinho ou em uma mesa de até 4 pessoas. Ou seja, em 4 pessoas, uma acaba não pagando. Tem bastante opções em Orlando, Kissimme (onde fica o condomínio que ficamos) e na Universal City Walk (tanto no Nascar quanto no NBA Café ele é aceito!). Você compra o cartão por US$ 29.95 aqui mesmo no Brasil e ele vale por 30 dias após o primeiro uso. Para ver todos os restaurantes filiados, clique aqui (clique nas opções de idioma, que há versão em português)
– KidsEatFree: Na compra de uma refeição adulta, o da criança (de até 11 anos) sai de graça. Cada cartão vale para uma criança, independente do número de pessoas na mesa. Há mais de 100 opções de restaurantes filiados ao cartão (muitos são os mesmos do Dine4Less, incluindo os do City Walk Universal) e você paga por ele US$ 19.99. Ele vale por 90 dias após o primeiro uso. Para ver todos os restaurantes filiados, clique aqui (clique nas opções de idioma, que há versão em português)
 
Para comprar os cartões e também qualquer outra coisa de Orlando (ela é expert e me ajudou DEMAIS!), fale com a Tina, na Viagens World: Tel. 11 2771-4689, Nextel 11 7748-9316 e E-mail: tina@viagensworld.com.br
Os cartões de desconto para alimentação, KidsEatFree e Dine4Less. Ótima opção para economizar ainda mais em Orlando.

Os cartões de desconto para alimentação, KidsEatFree e Dine4Less. Ótima opção para economizar ainda mais em Orlando.

 
Para quem fica nos hotéis da Disney, há também os Dinning Plans, ou os planos de alimentação. São 5 pacotes diferentes: uns que incluem buffet, outros refeições deluxe e e por aí vai… Você escolhe o pacote, paga essa tarifa fixa e não precisa gastar além disso para se alimentar. Você encontra as opções e valores nesse link oficial.
 
No próximo post do #EspecialOrlando: como montamos nossa programação, como priorizar e escolher os brinquedos pro seu filho, nosso dia no Animal Kingdom, como usar o FastPass+ para pegar menos fila nos parques da Disney e a lindoca Magic Band! 

Comente!

  • dani

    nossa que delicia, adorando as dicas

    • Mamãe de 1a Viagem

      <3 <3
      Bjokas

  • Adriana

    Já estou colocando estes posts em uma pasta de favoritos para qdo chegar a vez de levar a minha pequena!Estou adorando seu blog!Vc é muito fofa!

    • Mamãe de 1a Viagem

      ai que amoooor!!
      Obrigada, querida!
      Bjokas!

  • adriana

    Mais completa essas dicas impossivel! Parabens Mariana por compartilhar tudo com todos!!!bjss

  • daniela

    Mari!!!!Tudo bem????fiquei louca com essas tags na mala!!!como vc colocou a figura do mickey ao lado do nome???bjssss

    • Mamãe de 1a Viagem

      Oi querida!
      Encomendei na ID Bags, como escrito acima. É só orçar pedindo o Mickey ao lado do nome 🙂

      Bjokas!

  • Monica Costa

    Olá Mari, gostaria de saber o que vc achou do condominio Lucaya pois estou pensando em ficar la e quase não tem comentários sobre ele. Algum contra ou tudo de bom?

    • MamaeDe1aViagem

      Oi querida!
      Tudo bem?
      Olha, sinceramente não tenho nenhum contra o Lucaya, viu? Nós amamos ficar lá pois tínhamos mais liberdade e a Laura se divertia muito na piscina (com bem menos gente que as dos hotéis), na brinquedoteca… Você está a 10min dos parques da Disney e meio quarteirão da 192 que tem TUDO (de superTarget à restaurantes como Macaroni Grill).
      Fala com o Marcio no marcio@fidelityvh.com e se joga 🙂 Você pode, inclusive, se desejar, já pedir que ele coloque coisas na casa para quando você chegar: engradados de água, leite, detergente, esponja, o que precisar 🙂
      Beijos!