Histórias de grávidas

(Imagem: © ImageZoo/Corbis)

Sabia que hoje, 15 de agosto, é o Dia da Gestante? Claro, não saberia se não estivesse vivendo tão intensamente a minha vida de grávida. Resolvi, então, escrever esse post especial para celebrar a data! E convidei também duas super mulheres para contar suas histórias de grávida, como poderão ver mais abaixo.

Todas as gestantes já ouviram comentários completamente sem noção. Coisas como “Você está com 5 meses? A minha sobrinha PERDEU com 5 meses, foi muito triste” ou “Aonde você terá seu bebê? Porque, olha, minha irmã quase morreu no parto”. Não faço ideia do que se passa na cabeça dessas pessoas.

A última que aconteceu comigo foi assim. Encontrei um amigo e sua mulher, também grávida e que eu nunca tinha visto na vida. Depois dos cumprimentos, o assunto obviamente migrou para nossas barrigas. Quantas semanas, sexo do bebê etc. Até que vem o diálogo bacanão:

Ela: “O meu é para fim de outubro, e a sua?”

Eu, com sorriso no rosto: “Entre o Natal e 5 de janeiro”

Ela, com certo desprezo: “Nossa… COI-TADA”

Aí veio o marido dela: “Mulher acha problema em tudo. Por que coitada? A resposta: “Ela nunca vai poder comemorar o aniversário dela com os amiguinhos, porque todos estarão de férias”.

Nossa, mas que problemão, minha gente! Vou até antecipar um mês o parto… #not.

Ainda pasma, eu disse: “Sabe que eu e meu marido até pensamos nisso? Mas, quando ela perceber que a sua festinha será sempre a primeira do ano para os amiguinhos da escola, tenho certeza de que não vai sentir tanto”.

Silêncio.

Sei que passarei por muitos desses momentos ainda. Mas acho que nunca vou me acostumar.

 

Como já disse antes, chamei duas mulheres muito queridas – e com olhares diferentes sobre a gravidez – para compartilhar suas experiências. A Bianca está na sua primeira gestação e traz algo mais descontraído, enquanto a Carla dá seu depoimento de fé em uma linda história de perseverança.

Confira os relatos abaixo e deixe o seu aqui também, na área para comentários.


AS PERGUNTAS PARA UMA MULHER GRÁVIDA, por Bianca Müller
(@bicmuller)

Bic @bicmuller linda com sua barrigóta (Arthur lá dentro) <3

Todo mundo tem algo a perguntar, acrescentar, apavorar ou sugerir para uma mulher grávida. Algumas dessas histórias se repetem como um eco ao longo de toda a gravidez, como a mais sádica de todas: “aproveite para dormir bastante agora, porque depois você nunca vai dormir”.

Mas tem uma pergunta em especial que, apesar de ser comum, sempre me faz pensar. A pessoa vê a grávida, dá parabéns e então pergunta sobre o sexo do bebê:

– Já sabe o que é?

Como assim o que é? Pode ser algo além de um bebê?

Outra pergunta também muito comum é: “Vai fazer parto normal ou cesárea?”. Independentemente do que você responda, virá uma crítica ensaiada para assustar a grávida ou dizer que a outra opção é sempre melhor.

E assim será até o 9º mês. Mas eu já bolei algumas respostas.

“Você nunca vai dormir!” – Tudo bem, eu tenho insônia crônica.

“Já sabe o que é?” – Olha, ainda não sei, mas estamos torcendo para que seja uma criança.

“Parto normal ou cesárea?” – Cócoras, minha senhora, cócoras…


QUASE DESISTI DE TER FILHOS, por Carla Freire
(@carlafreire)

As lindas filhas de Carla @carlafreire (Foto: Arquivo Pessoal)

Depois de três anos de casados, resolvemos ter nosso primeiro bebê. Assim, fácil, né? Engano. Confesso que tive na gestação as maiores tristezas e também as maiores alegrias da minha vida.

Foram três abortos e um rio de lágrimas antes da nossa primogênita Nina, hoje com 4 anos, nascer. E mais dois outros abortos antes da nossa Melina, agora com 7 meses, chegar. Quase desistimos dela.

A cada resultado positivo, havia o fantasma da frustração. Tive muito medo, achava que era um aviso dos “céus” para que eu não tivesse filhos. E como as pessoas gostam de “apoiar” a gente, né? Cada coisa que ouvi. Ai, ai.

Mas tive fé que era possível. E foi. Minhas filhas – tão arduamente desejadas, esperadas e queridas – fizeram valer a pena cada lágrima.

Esse material foi produzido para publicação em Veja SP

Comente!

  • Lívia Macedo

    Não tenho histórias para contar, não estou grávida, mas acompanho o blog porque adoro a forma que vc escreve. Acompanhei, por um blog tb, a gestação, o nascimento e desenvolvimento de outro bebê, que hoje está com 8 meses e é um lindo (se vc quiser te passo o endereço).
    Pessoas sem noção, infelizmente existem muitas. Pra quê falar de assuntos tão delicados com uma grávida??? Não entendo.
    Ahhh… e eu faço aniversário em janeiro (dia 19) e nunca, nunquinha tive problemas na comemoração do mesmo!!!!
    Parabéns Mariana!! Pelo blog e pela Laurinha!!
    Beijos

  • Erica Bonfatti Polli

    Adorei o post e desejo parabéns as gestantes! Gostei muito do bom humor da Bianca e eu qdo gravida tbém não pude escapar dos comentários, descobri que estava gravida com 4 semanas e assim como vc Mariana, ja comecei a pensar em todas as besteiras que fiz gravida sem saber, pois bem, uma semana depois da descoberta tive um descolamento do saco gestacional e fiquei com muito medo de perder meu bb… Foi qdo vieram os comentários sem graça da família, olha, vai ver vc tem o mesmo problema da sua mãe (que teve 3 gestações frustradas antes de eu nascer e ter mais 3 filhos depois) fiquei muito triste ao pensar na possibilidade, mas segui todas as recomendações médicas, após isso tive uma gravidez super tranquila e Valentina nasceu perfeita de parto normal, hj esta com 3 meses! A melhor coisa a fazer na gestação é levar uma vida saudável e seguir as recomendações MéDICAS, de resto esqueça o que as pessoas falam, vc enlouqiece e não ajuda em nada! Somos todos diferentes e cada mãe sabe o que é melhor pro seu bebê!

  • Eu adoro a Bianca. O blog dela é muito legal e gosto da maneira que leva a gestação. Quanto a Carla achei linda a história e a persevernça pelas filhas (que são lindas). Á você Maricota parabéns pelo dia da Gestante e logo em Maio te parabenizo pelo DIA DAS MÃES que vai ser uma data muito impostarnte pra você, se não a mais. Muitos beijos com amor á você e a Laura ?

  • Luysa Freitas

    Impressionante isso! realmente é assim quando se trata de uma gravidez, um bebê… as pessoas conseguem mesmo que sem querer, mesmo sem pensar… colocar um “coitado”, “tadinho”… rsrsrsrs ahhh, eu nasci no começo de abril e, por obra de Deus, nasci no dia do aniversário de um ano da minha irmã!!e por anos e anos e anos (todos) enquanto era criança, estávamos em época de páscoa…e advinha só?? eu adoravaaaaa porque minha mãe sempre comemorava nossos aniversários com o mesmo tema: Páscoa!! E melhor ainda, a gente dizia pros coleguinhas, que nossos aniversários eram a única data do ano que eles podiam comer muito chocolate! rs Hoje revilvo a mesma situação… minha nascida de parto natural, nasceu um dia antes do aniversário do meu marido, seu pai e três dias depois do meu cunhado, seu padrinho… e até hoje as pessoas falam assim, coitadinha, faz a festinha junto com o pai… mas isso não tem nada de chato não, ela adora!! e a gente também!! comemoramos num festão só!! rs

  • Bruno Basd

    Que coisa mais lindamente sem noção essa esposa do amigo. Pelo menos o amigo é sensato e logo cortou, sem dar pilha… E a dela não foge muito, tadinha, nunca vai ganhar presente de Dia das Crianças. O presente sempre vai ser de aniversário…

    E as respostas criativas de Bianca ?
    “(…) torcendo pra que seja uma criança” HAHAHAHA

  • Juliana

    Oi tudo bem?
    Sofri um aborto espontaneo dia 28/06/2011 e desde entao leio muito sobre o assunto, e adorei o seu blog , uns dos melhores que ja li sobre o assunto
    Bjs

  • Fernanda

    Olá, Mariana! Quando se fala de histórias lindas de maternidade, não lembro de outra pessoa senão Flávia Cintra. Muito embora td gestação seja uma dádiva divina, no caso da Flávia é ainda maior. Resumidamente, ela é cadeirante tetraplégica e foi mãe de gêmeos. Hoje em dia, é repórter do Fantástico. Não quero descrever aqui história tão linda de forma resumida, pq receio não dar a importância ou o destaque merecido à um caso tão especial. Assim sendo, vc poderá ter maiores informações dessa pessoa especialíssima q é a Flavia, através do site http://www.maecadeirante.com.br/blog, onde ela conta sua trajetória. Espero que vc goste! Beijão!!

  • Mary

    Ai Mari, eu faço aniversário na primeira semana de janeiro e é um saco mesmo. Não tem festinha com amiguinhos na escola e nem em canto algum, porque a maioria dos amigos tá viajando.
    Hoje eu nem ligo pra esse lance de comemorar aniversário, hahahahaha. Se der eu comemoro, se não der não tem crise porque acostumei assim. Só vim ter festa de aniversário mesmo depois de adulta, hahahahahaha. Bom que agora eu curto mais, né? hahaha.

    Maaaaaaaaaas, jamais falaria pra uma gravidinha esse meu drama pessoal, hahahaha.
    Saúde pra vocês duas!

    ps.: o outro comentário foi antes da hora, cliquei em enviar sem querer. Aceita só esse?

    Beijo!

  • Mary

    HAHAHAHAHA, e falei meu drama pra várias gravidinhas aqui, HAHAHAHAHA. Abafa…

  • charlie liu

    ahahahah! amei o post! não comento, mas estou acompanhando capítulo por capítulo a novelinha de laurinha belém!
    amo vc amiga, me enche de luz ver tua felicidade!

  • Ana Carla Freire

    Gosto de acompanhar o blod da linda Mariana, não estou grávida, e nem está sendo fácil encarar um longo tratamento, para conseguir um dia, realizar este sonho lindo de ser mãe. Acompanho, pq gosto de me encher de esperanças, pq gosto de ver a alegria de uma mulher com uma vida no seu ventre. É um sonho lindo, um milagre da vida! Todo mês sofro, a cada negativo, a cada menstruação regulada, é como se fosse um período de luto. Luto por não ter conseguido aquele lindo bebê, que seria a expansão do Amor q existe entre meu Marido e Eu.
    Tento ha 2 anos, sei q um dia Deus ouvirá minhas preces, aí vou me inspirar na Mariana, e contar como será essa linda experiência, dádiva. É isso aí, enquanto não acontece para mim, vou ser feliz curtindo a felicidade de todas as futuras Mamães! Um beijo grande.

  • Graziella

    Adorei! Entrando no oitavo mês já escutei cada história triste…. e já me assustaram tanto também! Ri muito com esse novo post! Parabéns pra todas as gravidinhas e uma “boa hora” pra nós!

  • Juliana

    Gostam muito também de perguntar o nome.
    – Como vai chamar? Já escolheu?
    Aí, vc, se já escolheu, diz o nome. E a pessoa faz aquela cara de reprovação, e emenda:
    – Por que esse nome?
    Como por que? Por que eu quis.
    São muitas coisas que uma grávida atura. Mão na barriga é outra coisa que me tirava do sério. Até a caixa do supermercado, uma vez, pegou na minha barriga. A íntima.

  • Manu

    Cara, seu blog tá lindo!!! Como eu queria saber escrever assim… Você é de uma inteligência, criatividade e senso de humor incríveis. Parabéns mesmo!! Não só pelo blog como pela grávida.
    Ser mãe, sem querer chover no molhado, é realmente uma benção. Minha princesa Alice, de 7 meses, que o diga! Cada sorriso, cada carinho, cada gracinha! Compensa qualquer enjoo, xixi a revelia, quilos a mais, dor de parto, e, por que não, gente sem noção… Fora os que acham que barriga de grávida é patrimônio público. Depois que você ganha o tão esperado barrigão você perde a identidade e vira apenas uma barriga, é com ela que vão falar, e por a mão, e lambuzar…rsrs
    Não fique ansiosa, curta cada momento, cada detalhe, o primeiro banho depois que o bebê nasce dá uma saudade do barrigão hahahah.
    Bjinhos

  • Zaira

    A gente ouve cada coisa mesmo mesmo, viu. O meu bebê nasce até o dia 6 de janeiro e eu tive que ouvir: “nossa, você vai passar o Ano Novo sozinha”. Como assim SOZINHA, minha senhora?!

  • Adorei o post! realmente uma mulher gravida desperta em determinadas pessoas a vontade de falar coisas inadequadas…É incrível rsrs…
    Mas fazer o que né?! temos que tirar de letra e com bom humor pois a gravidez é muito mais do que estes “espantos” que querem nos assustar… rsrs
    Como se mulher grávida precissasse de mais “fantasias”para pensar né…já não bastam as nossas mesmas?
    Beijos, Flávia
    Mães Online: http://www.maesonline.blogspot.com

  • Manu Sena Gomes

    Mari, estou entrando na 21 semana e o tanto de coisa que já ouvi…. Nossa!!! Dá até medo… kkkkkkkkkkkkkkkkkk…. Mas o negócio é abstrair totalmente!!! Sou feliz com o meu baby e o meu marido e não permito que ninguém interfira nisso!!! Um super beijo para vocês duas…

  • Thais

    Mariana, estou completando 27 semanas e, como você, ansiosa pela chegada do meu primeiro bebê. Muito legal seu blog! Também ouço as histórias mais bizarras possíveis, é inacreditável como tem gente sem noção. Dia desses me perguntaram quando a criança nasceria e eu disse que no fim de novembro. Depois de um silêncio horrorizado, a pessoa me disse: tomara que seja depois do dia 22, porque assim não será de escorpião. Surreal! rs

  • Débora Seiryu

    Olá! Dando uma olhada em histórias de grávidas parei por aqui e me emocionei.
    Então tive vontade de dividir a minha história, o milagre que estou vivendo hoje, na esperança de que aquelas que estão em busca da maternidade não desistam, não parem de lutar e principalmente não duvidem da existência de Deus e que Ele está sempre conosco e ajudando no melhor caminho.
    Moro com o meu namorido (Júlio) há 9 anos. Há 7 decidimos tentar ter filohos, embora essa vontade fosse infinitamente maior da minha parte do que da dele.
    Durante 2 anos tentamos e nada, então procuramos um especialista, mas meu marido se recusou a fazer um espermograma (homem que é homem não tem problema e era lógico que ele era muito macho). Então fiz exames dolorosos, tratamentos para ovários micropolicísticos, até que o médico disse: Nada há de errado com você. Se em 2 meses você não me aparecer grávida, o problema é com seu marido. Após dois meses ele aceitou fazer o espermograma e… Claro… Descobrimos o motivo. Procuramos outros especialistas em reprodução assistida que diziam que a única possibilidade de termos um filho seria por FIV (Alguém tem idéia do valor de uma FIV? Isso sem garantia alguma…) assim mesmo nos endividamos para fazer uma e engravidei de gêmeos, mas na sexta semana perdi… Durante todos os últimos 7 anos, chorei, pedi, cada menstruação era uma tortura. Não ter um bebê para me acordar aos berros de madrugada me deixava em claro. Até que sei lá porque motivo, resolvi cuidar de mim por pelo menos um ano, sem sofrer mais por isso. Comecei a fazer academia e emagreci 14 Kg, voltei a fazer aula de dança, reencontrar amigos. Um belo dia me pego com tanto sono, com uma dor insuportável no peito e algo que me lembrava uma leve dor renal. Como nunca fui regulada, nem dei a mínima ao fato de não ter descido para mim no mês anterior e já estar com 1 mês de atraso… Qual foi minha surpresa após uma amiga muito me falar, comprei um exame de farmácia e lá estavam os dois tão sonhados tracinhos… Hoje estou com 12 semanas e 4 dias de gestação, vivendo todos os altos e baixos dessa emocionante aventura. Meu marido nunca foi tão companheiro e nunca se mostrou tão feliz. Que meu pequeno ou pequena venha com saúde, porque amor há de sobra esperando por ele(a). O mérito de tudo isso? Sem dúvida nenhuma é de Deus e a sensação que tenho agora, é a de que Ele confia em mim para criar e educar um de seus filhos! Felicidades e saúde à todas!!! Beijos

  • Denize Dias da silva

    ESTOU GRÁVIDA DE UM MENINO QUE SE CHAMARÁ CAIO,JA ESTOU COM 39 SEMANAS E AGRADEÇO A DEUS TODOS OS DIA POR MEU FILHO SER SAUDÁVEL LINDO (A CARA DO PAI RSRSR),EU ESTOU MUITO FELIZ,É MEU 1ºFILHO E MUITAS PESSOAS TBM FICAM FALANDO COISAS ABSURDAS AO PÉ DO MEU OUVIDO,ISSO ME CANSA E ME DEIXA MUITO PREOCUPADA E TRISTE,POIS TEM PESSOAS QUE AO INVÉ DE TE DAR APOIO MORAL SOBRE A SUA GESTAÇÃO,FICAM SÓ FALANDO BESTEIRAS,MAS É NORMAL NÉ GENTE QUANDO ALGUÉM TA FELIZ SEMPRE TEM UM OU OUTRO PRA TE DEIXAR TRSITE,MAS É ASSIM MESMO… UM BJO A TODAS AS GESTANTES E TODAS AS QUE AINDA VAUM FICAR E QUE LERAM O MEU COMENTÁRIO!

  • The article you wrote is really good.

  • I enjoyed that post. This topic is really very intesting.

  • I like reading these news. They are very interesting and give me big portion of information.

  • Natalia Silva

    Olá! Adorei as histórias que li…Realmente gravida já tem tanta coisa pra pensar, porque colocar mais minhocas nas nossas cabeças???!Aff…
    Estou grávida de 18 semanas da minha primeira filha que se chamará Manuela, escolha do papai dela, e desde o 1º dia assim que vi os doi tracinhos vermelhinhos no teste de farmacia minha cabeça é tomada de várias apreensões, nossa…cada coisa nova que me acontece já me preocupa, me pergunto: será que é normal? outras gravidas já sentiram? isso pode prejudicar minha filha? e coisas do genero…rs (Estou ficando maluca).
    O Bom é quando lemos historias reais como essas abaixo, nos sentimos “normais”, rsrs, porque tem tantas coisas na internet que não deveríamos ver viu futuras mamães, mas como segurar a ansiedade?!?Não tem como…
    Parabéns para todas as mamães!
    Bjs.

  • jessica leal

    Bom dia! Sou “grávida de 1ª viagem” e, estou tentando escolher um carrinho de bebê para comprar mas confesso que nem sei quais são as marcas boas! Então peço a ajuda de vocês para uma indicação: quero um carrinho fácil de fechar, que caiba no carro e, de preferência que tenha a possibilidade do neném ficar olhando pra mãe. Pode ser importado pois temos como trazer dos EUA. Me ajudem! Obrigada!

  • Yasminn

    Oii queria fazer uma pergunta eu to com alguns sintomas tipo tontura, enjoada, dor de cabeça, cólica em baixo da barriga, indo muito no banheiro, peito ta inchado e doloroso e e desejos. Será que posso ta gravida ou pode ser outra coisa?

  • amanda

    Estou gravida de 27 semanas desde que eu esgravidei sofro muito pois tenho 19 anos e eu não esperava engravidar mais desde que eu senti o coração dele no 1 ultrason me apaixonei por ele , muitos hoje me criticam acham que eu não vo da conta mais sei que vou pois vou trabalhar o pai no meu filho me traiu durante a gravidez então foi tudo muito triste pra mim mas hoje penso no meu filho so nele.

  • claudiran

    olá gostaria de saber se a minha namorada esta gravida pois ela esta com a mestruação atrasada e ela esta com seios enchados mas nao estão doloridos é que a mestruação dela sempre atrasa mas agora ela esta com medo

  • Wesley Santos

    Meninas descobri que estou grávida de 4 semanas. Mais tenho um medo de perder meu filinho, todas as mamães de primeira viajem passaram por isso?

    • Raquel

      Simm. Mais nao tenha medo è so vc fazer td direitinho que nada de mal vai acontecer cm seu bb

  • Raquel

    Oii.. Passando por aqui e resolvi contar a minha historia tbm.
    No começo foi td tao confuso pois nao tinha esperiencia de nada tudo que o povo falava eu acreditava .ja cm uns 4 meses foi que eu fui mim acostumando mais so eentao foi que eu percebi o grande milagre que ocorria em minha vida .cada chutinho erra uma nova emoção.e quando eu e meu marido soubemos que era uma menina a nossa Isabelly o amor das nossas vida hj estou cm 28 semanas faltando apenas 88 dias para ela estar aqui comigo .a emoçao chega a ser tao grande que nao da nem para explicar……