Laura e os muitos benefícios da natação para bebês e crianças.

Laura feliz na natação, logo que começaram as aulas sem os pais na água <3

Laura feliz na natação, logo que começaram as aulas sem os pais na água <3

Acabamos de voltar de 4 dias na Bahia, num resort incrível (farei um post em breve sobre o local, que conta com uma estrutura maravilhosa para as crianças). Uma das piscinas tinha profundidade de cerca de 90cm, o que fazia com que a Laura, na ponta do pé, ficasse na altura perfeita para nadar. Lá eu vi a importância que teve a natação até agora na vida dela.
 
Sempre brinquei que a natação é questão de sobrevivência, até se você pensar nas enchentes de SP. Mas, independente de enchente, é mesmo de suma importância para saber se virar. Laura começou a ter aulas de natação pouco antes de completar um ano. Na academia do bairro, Lembu Khan, ela tinha aula 1x por semana, aos sábados, acompanhada do pai. Um momento gostoso deles, já que ao longo da semana ele fica menos tempo com ela, por conta do trabalho.
 
Laura e o papai na natação, com cerca de 1 ano e meio.

Laura e o papai na natação, com cerca de 1 ano e 3 meses.

 
Esse ano ela foi para a Cia. Athlética, onde tem aula 2x por semana, sem os pais (quer dizer, com os pais babando na janela). Recebeu sua avaliação há pouco tempo e foi muito muito legal ver seu desempenho na piscina do resort. Com a avaliação em mãos, vi onde ela ainda pode ter mais confiança, como boiando de barriga pra cima, por exemplo, e ficamos brincando de “relax” para estimulá-la a boiar mais.
 
Esse ano, saltando sozinha e destemida e com os amiguinhos no tapetinho. Mais confiança e nítido desenvolvimento :)

Esse ano, saltando sozinha e destemida e com os amiguinhos no tapetinho. Mais confiança e nítido desenvolvimento 🙂

 
Logo no 1º dia no resort, ela já estava pirada com a piscina onde dava pé pra ela e também não era mega rasa. Passou a mergulhar e levantar sozinha (sempre conosco à volta, atentos) e ficar mais tempo debaixo d’água mergulho à mergulho. Foi ganhando confiança e nem queria a gente ajudando em nada. Claro que não somos loucos de ficarmos longe (vai que escorrega, que cansa, sei lá), mas ali eu vi o quanto está valendo a pena mesmo o investimento.
 
Saltando para o pai no Resort. Solta e feliz <3

Saltando para o pai no Tivoli EcoResort. Solta e feliz <3

Piscina com profundidade perfeita para ela explorar seus limites (com os pais colados nela, claro) no Tivoli EcoResort, na Bahia, esse fim de semana.

Piscina com profundidade perfeita para ela explorar seus limites (com os pais colados nela, claro) no Tivoli EcoResort, na Bahia, esse fim de semana.

 
Além de contribuir para o desenvolvimento físico, psicológico e social da criança, um estudo realizado pela Universidade Médica de Taipei, em Taiwan, comprovou também que a natação atua no aumento do volume dos pulmões e, consequentemente, no desenvolvimento de uma respiração mais profunda – e proveitosa para o organismo -, que pode evitar crises asmáticas nos pequenos que sofrem com o problema.Para Eliane Alfani, pneumologista do Hospital São Luiz (SP), crianças que fazem natação sofrem menos quando têm crises de asma. “A natação ativa a circulação, aumenta a estrutura muscular e facilita o trabalho mecânico do pulmão”, diz. Ou seja, a criança passa a respirar menos pela boca e mais tranquilamente, reduzindo os chiados.

 
Pesquisando sobre os muitos benefícios da natação, encontrei uma matéria da Revista Crescer muito interessante, baseada em um recente estudo norueguês.
 
Crianças que praticam natação têm melhor desenvolvimento motor
(fonte: Revista Crescer http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI21667-15156,00.html)
 
Além de ser uma atividade divertida para os pequenos, nadar também ajuda a desenvolver equilíbrio. Essa é a conclusão de uma pesquisa norueguesa. Saiba mais e veja a partir de quando matricular seu filho na natação
Quer mais um motivo para matricular seu filho na natação? Além de se divertir na água e trabalhar o sistema respiratório, ele também aprende a ter um melhor equilíbrio e desenvolvimento motor. Essa é a conclusão de um estudo da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia.Os pesquisadores acompanharam 19 bebês nadadores dos 2 aos 7 meses. As aulas envolviam atividades como ajudar a criança a dar cambalhotas sobre um tapete flutuante, a mergulhar e equilibrar-se na mão do pai ou da mãe para pegar algum objeto. Aos 5 anos, essas mesmas crianças passaram por um novo teste. A equipe de pesquisadores fez com que os pequenos andassem na ponta dos pés, balançassem apenas um pé, pulassem corda, rolassem uma bola para o gol. O resultado foi bem claro, de acordo com os pesquisadores: aqueles que praticaram natação saíram-se bem melhor na avaliação.

Quando entrar na natação? 
Se você já está imaginando seu bebê dando cambalhotas na água, saiba que o mais indicado é esperar ele completar 6 meses – apesar da pesquisa mostrar resultados com crianças mais novas. Nessa fase, o conduto auditivo (parte do ouvido), que até então era reto, forma uma curvatura, dificultando a entrada da água e reduzindo as chances de infecção.

 
Outro motivo para aguardar é que o bebê já vai estar imunizado contra alguns agentes e terá mais postura. “Soma-se ainda o desenvolvimento do sistema motor e respiratório do bebê”, diz Ana Lúcia de Sá Pinto, pediatra e médica do esporte do ambulatório de Medicina Esportiva do Hospital das Clínicas (SP). Os ambientes devem ser preferencialmente climatizados (piscina, corredor e vestiário têm de ter a mesma temperatura, em torno de 32º). Objetos coloridos, em diferentes formatos e texturas, ajudam no aprendizado. Por fim, veja se as aulas são divididas por faixas etárias. Não se preocupe com a fralda: já existem modelos de várias marcas que ficam encharcados sem riscos de vazamentos.Outro cuidado é com o cloro. O ideal é limitar o tempo de exposição da criança à piscina e certificar-se de que a escola utiliza o mínimo de cloro possível na água.

 
Laura e seu bff  João no começo do ano <3

Laura e seu bff João no começo do ano <3

 
E aí? Bora colocar os pimpolhos na água? <3
Beijokas

Comente!

  • Cinthia Lima

    Me anime hein, vou começar a olhar umas escolas de natação pra minha Maria. Obrigada por compartilhar mais uma informação bacana conosco e parabéns pela sua gatinha, cada dia mais linda.