Mais sobre o Desfralde: os perigos do desfralde precoce.

(Imagem: © Philippe Lissac /Godong/Corbis)

(Imagem: © Philippe Lissac /Godong/Corbis)

Em janeiro desse ano postei no Instagram uma foto da Laura só de fralda brincando em uma Oficina de Férias em SP . Laura tinha acabado de completar 2 anos, não havia nem um mês e eu nem tinha nem começado a pensar em desfralde, já que teria até os 3 anos dela (em termos do que seria “esperado”, segundo a pediatra e especialistas) e o tempo dela para respeitar (parte mais importante).
Uma pessoa criticou, falando: “Desse tamanho e de fralda ainda?” e eu fiquei besta. A Laura é grande para a idade, mas, mesmo que ela tivesse 3 anos, estaria respeitando o tempo dela e me preocupando mais ainda em não apressar um processo pois antecipar etapas pode causar sérios riscos de – segundo pediatras – incontinência urinária, problemas de prisão de ventre e etc no futuro.

 
Nesse mesmo post, uma querida seguidora, Priscila Cassettari (@pricass) fez um desabafo super pertinente, que colo aqui: “O desfralde é maturidade emocional, não tem nada a ver com ser mais esperta, menos inteligente! Minha filha, com 1 ano e meio, falava absolutamente tudo! Com 2 anos tentei o desfralde e foi um fracasso! Não escapava o xixi, mas ela simplesmente segurou o xixi um dia inteiro. Pra que forçar a barra e causar uma infecção urinária na criança? Na 2ª tentativa, com 2a e 5m foi super tranquila! Tirei a fralda e ela ia numa boa no penico! Mas o cocô ela pedia pra por a fralda e eu respeitei! Ela só fez cocô no penico com 2a e 10m. E qual o problema nisso tudo? Nenhum!!! Hoje ela tem 5 anos e é uma criança tão normal quanto a que foi forçada a desfraldar com 1! Aliás, problemas como prisão de ventre, muitas vezes são causados por desfralde precoce!”
 
Mais uma vez: respeitar o tempo da criança é a regra número um para o bem estar de todos, principalmente da própria criança.
 
Pedi para a Dra. Denise Bedoni, pediatra do Hospital Leforte, escrever também sobre o desfralde e os riscos de forçar a barra antes do desenvolvimento físico e emocional necessário da criança para isso
 
O Desfralde
Por Dra. Denise Bedoni, pediatra do Hospital Leforte 
 
“O momento do retirar a fralda é quando a criança já tem capacidade física para segurar as necessidades, e cada criança tem o seu momento. Quando se tenta adiantar o processo ele acaba levando mais tempo, dá muito mais trabalho e é bem mais estressante para todos os envolvidos. Normalmente, este processo se inicia em torno de dois anos. Para compreender os riscos do desfralde precoce, é importante entender que praticamente todos os problemas de desfralde (vazamentos de urina e fezes, xixi na cama à noite, infecções do trato urinário) estão relacionados ao fato de segurar cronicamente a urina, as fezes ou ambos.
 
Crianças não gostam de interromper suas atividades para ir ao banheiro. Quando elas aprendem a segurar a urina e as fezes, que basicamente é a essência do treino ao toalete, elas tendem a segurar pelo maior tempo possível. Esse é um hábito perigoso. Quando se contrai o esfíncter para que não vaze urina, você cria uma resistência na sua bexiga e quando uma criança segura o xixi, por meses e anos, a parede da sua bexiga se torna mais espessa e eventualmente a bexiga se torna tão forte e irritada que pode vazar sem que a criança perceba, principalmente quando dorme.
 
Segurar constantemente (encoprese) é um problema que é comum nas crianças com dietas pobres em fibras. Devemos assim estimular os alimentos com fibras e ingerir líquidos leves (água, sucos ou chá). Quando você decide treinar seu filho para a “Hora do Banheiro”, é sua responsabilidade checar e estimular de perto suas necessidades e lembrá-los de ir ao banheiro   Também é importante olhar como estão as fezes da criança sempre que você tiver uma chance. A “Hora do Banheiro”, geralmente acontece após um período de 2 a 3 horas, quando a bexiga já contém urina. Deve-se evitar períodos longos.”
 
Espero que essas dicas tenham ajudado um pouco quem está nesse processo – ou quem vai entrar. Ter paciência e respeitar o tempo da criança não é bom apenas para ela, mas para os pais também. Tudo ao seu tempo, sem pressa, stress ou qualquer tipo de cobrança.
 
Curtam mais esse passo importante no desenvolvimento do seu bebê! <3
Bjokas

Comente!