Novas experiências sociais

Eu e Laura: antes de uma sessão do CineMaterna (Foto: Cacau Querino)

Muitas das minhas amigas quando estavam na licença-maternidade – e algumas que optaram por parar de trabalhar para criar os filhos – falam que vez ou outra bate um pouco de solidão. CLARO que estar com nosso bebê é delicioso, que é um período único, mágico… Mas também é trabalhoso e muitas vezes cansativo e solitário.

Temos a ajuda da mãe, da sogra, de amigas e algumas (que não é o meu caso) da babá. Mesmo assim, não é um trabalho fácil. Uma coisa que ouço de todas é que em alguns momentos precisamos respirar um pouco, fazer coisas fora daquela rotina. Precisamos ver outras pessoas, trocar experiências, respirar novos ares mesmo.

Foi aí que eu soube do CineMaterna. Soube, li a respeito, fui e me apaixonei.

“O CineMaterna surgiu em um grupo de discussão pela internet sobre parto humanizado e maternidade ativa. Uma mãe cinéfila declarou que sentia muita falta de ir ao cinema após o nascimento de seu primeiro filho. O grupo organizou-se e 10 mães com seus bebês – entre 20 dias e 4 meses de idade ‘invadiram’ um cinema para a primeira sessão batizada de CineMaterna, em fevereiro de 2008. O programa foi um sucesso, e o encontro de mães e bebês virou uma atividade semanal dessas mães, que entre amamentação e fraldas conseguiram retomar sua vida cultural e, ao mesmo tempo, conversar sobre a experiência da maternidade. Após alguns meses, o grupo foi acolhido pela rede de cinemas, que reconhecendo o valor desta iniciativa, lançou em agosto de 2008 a estréia oficial da 1ª sessão amigável para bebês.” (http://www.cinematerna.org.br)

Pais e filhos brincam no tapete em sala do CineMaterna (Foto: Guga Ferri)

A sala tem o ar-condicionado ameno, um pouco mais de luz e o som é baixo. Também há trocadores (e a equipe do CineMaterna ajuda com lanterna, fralda, pomada e lenço), tapetinho e brinquedos no chão. Ou seja, é uma delícia. E o filme não é para os bebês, mas para os pais.

A estrutura dos trocadores: tem tudo que precisamos (Foto: Arquivo Pessoal)

A estrutura dos trocadores: tem tudo que precisamos (Foto: Guga Ferri)

E não são só as mães que frequentam as sessões. Já vi bebê só com o pai, bebê com pai e mãe, bebê com mãe e avó, bebê com 5 integrantes da família… E vi bebês com menos de 2 meses e com até 18 meses (limite “permitido”). Após o filme, seguimos para um café e ficamos batendo papo, trocando experiências, falando sobre o sono, a fralda, o choro, a nossa coisinha preciosa.

Juntinhas vendo o filme (Foto: Arquivo Pessoal)

Nas vezes em que fomos, Laura chegou, trocou a fralda, viu bem pouquinho do filme e dormiu no meu colo. Depois acordou, ficou brincando com os móbiles no meu colo e, pronto, acabou a sessão. Vi bebês menores dormirem o tempo todo, vi bebês maiores brincarem o tempo todo. Lindo. E todas as vezes, uma fotógrafa registrou a minha entrada com a Laura para que eu guardasse de recordação.

 

Momento “trocando a fralda” durante a sessão (Foto: Cacau Querino)

Já assisti a “Solteiro com Filhos”, “Homens de Preto 3” e outros, sempre em salas diferentes. A programação dos filmes é escolhida pelos próprios pais, que se cadastram no site. Mas uma coisa não muda: a experiência. É muito gostoso. Ficar coladinha com a Laura vendo um filme enquanto ela brinca ou dorme. Enquanto outros bebês brincam, fazem sonzinhos fofos, mamam, ficam no colo de seus pais ou engatinham no tapetinho… É um clima diferente, cheio de amor.

Soninho durante a sessão… (Foto: Arquivo Pessoal)

É gostoso também poder sair um pouco de casa e curtir outras aventuras com nosso bebê. Nesse período não podemos nos esquecer de nós mesmas, sabe? Claro que é um período de dedicação, de entrega. Mas vamos nos cuidar também, né? Fazer um agradinho lá dentro, ver um filminho, dar um passeio, conhecer gente… E se isso é juntinho do nosso bebê, melhor impossível!

P.S.:
– Outros relatos de mães sobre o CineMaterna você encontra aqui: http://www.cinematerna.org.br
– Veja o que os pediatras falam a respeito do CineMaterna: http://cinematerna.org.br/pages/pediatras

Esse material foi produzido para publicação em Veja SP

Comente!

  • Márcia (marcinhabsb77_)

    Ai que delícia, Mari!
    E isso que vc falou é bem verdade. Ontem mesmo fui buscar uma amiga que tá com um bebezão de 3 meses, mas que tava sentido falta de um lazer diferente.
    Saímos com ele, almoçamos, demos uma boa passeada e ela ficou numa felicidade que me encheu de orgulho. O baby, ficou tranquilíssimo, não reclamou de nada, só chorou quando deu fome.
    Ela dissse que fez mto bem pra ela. Espero que logo tenha uma sessão dessas por aki. Faço questão de levá-la tbm!
    Amo ser titia coruja!
    Bjos pra vc e Laurinha

  • http://www.elavemele.blogspot.com.br Mafe Furquim

    já tinha ouvido falar e não vejo a hora de comparecer! Quero muito assistir sombras na noite, e não aguento mais ficar em casa! hahaha Isso porque o pedro so tem um mes… Ai, ai!
    Só achei que estão faltando sessões aos sábados para levar o maridão, né!?

    Muito legal saber que vc não tem babá! Te sigo no twitter e nunca vi pessoa mais animada por lá!
    😉

    Beijo

  • Mariana Abrahão

    Mariana, que coisa mais gostosa a Laurinha de zebrinha! Esse cinematerna é realmente tudo de bom, hein! Vou procurar saber se acontece aqui pelas bandas de BH, MG!
    Beijos carinhosos de que adooooora seu blog 😉
    Mariana Abrahão

  • Heloisa

    Oi,Mariana,eu adoro o seu blog!
    A Laura está cada dia mais linda,toda concentrada vendo filme!! rsrsrsrs
    Ela é muito fofa!!

  • Dinda

    Ai ai que vontade de estar com vocês nesse cineminha….
    A gorducha está cada dia mais linda, affe!

  • Kátia

    Oiii Mari!!!!
    Nunca comento aqui, pq fico envergonhada de falar que venho toda semana ler e nem grávida eu tô…rsrsrsr
    Mas quero dizer que amooo ler o blog, me sinto mais informada e encorajada a ter um bebê..sou casada a 3 anos e a pauta filhos já é constante lá em casa….
    Parabéns pelo blog e pela família linda…OK FOFA!!!!
    Bjusss
    P.S: Tentei acessar o link do cinematerna e vi que o link tá errado o certo é http://www.cinematerna.org.br (só para poder ficar certinho) heheheh

  • Suzana Nascimento (@Suzana1611)

    Li hoje todos os teus Post anteriores. Menina… viajei contigo. Vc conta as coisas com tanta grandeza de detalhes, que parece que estava lá contigo. Chorei novamente escutando e assistindo vc cantando com tanta emoção. A Laura logo se percebe que é feliz, pois vemos o brilho daqueles olhinhos. Eu sempre sinto que vc irradia uma luz de amor e alegria com seu sorriso contagiante. Sem dúvida vc me conquistou. SOU SUA FÃ.

  • Lidi Nogueira

    Cada dia mais linda essa Laura! Muito lindo de ver essa relação de vocês, muito lindo mesmo. Fico tão feliz por você!!
    Obrigada por compartilhar conosco suas emoções. Obrigada por nos permitir, mesmo de longe, fazer parte disso tudo.
    SEMPRE vou te amar. Sempre!

  • http://@tah_carvalho Talita Carvalho

    Oi Mari!

    Sempre leio seu blog, mas é a primeira vez que comento!

    Aqui em Campinas – SP, tbm tem CineMaterna, e eu vou pela primeira vez com o meu pequeno Enzo (3 meses), no dia 26/06!
    Espero curtir bastante e aproveitar assim como vc e Laurinha aproveitaram!
    E falando nela, cada dia mais linda e gostosinha!
    Que roupinha mais linda que ela estava *—*

    Parabéns pelo blog, adoro ler e me identifico muuuuito com as suas experiências!
    É muito bom saber que vc passa pelas mesmas coisas que eu, aliás, pelas mesmas coisas que qualquer mãe de primeira viagem passa né?!

    Fiquei feliz em saber que vc não tem babá(s) pra Laurinha… muito difícil “pessoas famosas” cuidarem dos seus filhos sozinhas, a criança mal nasce e já tem alguém pra cuidar ao invés da mãe… muito me admira vc ser assim!

    Um grande beijo para vcs duas.
    Talita & Enzo.

  • Alexandre Silva

    Ola mari, que lindo ver vc com Laurinha e suas experiencias, isso é muito bacana ! Fico feliz por vc. bjs

  • Ana Eliza

    Mari, que coisa mais fofa está a Laura. Bochechuda linda!
    Meu Gabriel nasceu no último dia 19, saudável e em meio a MUITO amor e choro, muito choro… Mas de emoção, MUITA. Da família toda.
    E cada dia é uma experiência nova, é inevitável a comparação com minha filha que já se foi, a Luiza… As diferenças, as reações praticamente iguais, as feições que se parecem… É delicioso, emocionante, triste, mas uma tristeza que a alegria do Gabriel não deixa ser maior.
    A gestação foi diferente, enjoei mais em uma, menos na outra. A precipitada sensação de “experiência no assunto” quando vou fazer alguma coisa que seria nova pra uma mãe de primeira viagem…
    Na verdade, estou descobrindo que não é porque eu já passei por isso que saberia me virar em certas situações, acontece que são novas trapalhadas… Mãe de segunda viagem, isso sim.
    Mais uma vez parabéns e obrigada por compartilhar os seus momentos com a Laurinha com a gente e quando você tiver o segundo, terceiro… verá que as trapalhadas se multiplicam. Rsrs
    Beijos

  • Giovanni Bright

    Muito boa a matéria ! Parabéns !!

    • mari

      Obrigada, Giovanni!!
      Beijo!!

    • http://twitter.com/MamaeDe1aViagem Mamãe de 1a Viagem

      Obrigada, querido!!
      Beijos!

  • Fernanda

    Muito legal ver iniciativas como essa, e mostrar para as mamães que elas precisam continuar suas vidas sem se esquecer dos pequenos.

    • mari

      Não é super bacana, Fernanda?
      As mulheres não devem esquecer de si! Somos mães mas continuamos mulheres, certo? :)
      Ainda mais nesse caso, em que se pode levar o bebê junto pra curtir algo novo juntinho da gente :)
      Obrigada!!
      Beijokas

    • http://twitter.com/MamaeDe1aViagem Mamãe de 1a Viagem

      Não é super bacana, Fernanda?
      As mulheres não devem esquecer de si! Somos mães mas continuamos mulheres, certo?
      Ainda mais nesse caso, em que se pode levar o bebê junto pra curtir algo novo juntinho da gente
      Obrigada!!
      Beijokas

  • http://www.facebook.com/talita.andrade.378 Talita Andrade Gomes

    Muito legal