Semana Mundial do Aleitamento Materno: meus últimos 3 vídeos do “Diário de Amamentação”<3

<3

<3

Como vocês sabem, fiz parte de um projeto MUITO bacana criado pela Lansinoh  (maior empresa em termos de amamentação, amo!!): o “Diário de Amamentação”. Foram 11 vídeos, sendo um ainda grávida tirando dúvidas sobre amamentação com a obstetra querida Dra. Ana Lucia Beltrame (aqui). Os outros 10 foram gravados ao longo das semanas pós parto e fui dividindo dicas, minha experiência, comparando como foi com a Laura e etc…

Os primeiros 3 vídeos pós parto estão nesse post aqui e os 3 seguintes estão nesse post aqui. Esperei a Semana Mundial do Aleitamento Materno para postar os 3 últimos. Essa semana celebra a amamentação e eu tenho muito a celebrar por cada dia a mais de vitória nesse quesito <3

Os três últimos vídeos

8º video fala sobre os 2 meses da Julia e dicas de como aliviar mastite, empedramento do leite, dutos interrompidos, ingurgitamento e etc.

(Obs: Post para ler depois de ver o vídeo, onde tirei mais dúvidas sobre isso: aqui)

9º vídeo falo sobre armazenamento do leite materno, tanto pelas indicações da La Leche International League (instituição americana, a qual a Lansinoh respeita e os EUA também), quanto pelo Ministério da Saúde do Brasil e como preferi dar o leite para ela.

(Obs: Mais um post detalhado sobre armazenamento do leite aqui)

10º e último post (sniff): falo sobre Livre Demanda e rotina

(Obs: Para saber mais sobre a Rotina de Sono da Julia – que agora toma banho às 20:30hs e dorme às 21hs – clique nesse post aqui . Já o post que cito no vídeo, da época da Laura quando fizemos o Nana Nenê, é esse aqui)

Espero que vocês possam ter aproveitado algumas das dicas e que eu possa ter ajudado em algum ponto do processo. Em breve vou escrever sobre meu leite ter secado aos 4 meses e eu ter me surpreendido com o apoio e tanto amor que recebi de outras mães.

Obrigada por terem estado comigo nessa jornada <3 E obrigada, Lansinoh, pelo convite e confiança. Amo vocês (por tudo).

Beijokas e FELIZ SEMANA MUNDIAL DO ALEITAMENTO MATERNO!!

Comente!

  • Marilia Navarro Holtz

    Desculpa, Mariana, não quero ser quem vc vai acusar de estar te julgando, mas não me admira q o seu leite tenha “secado”. Não adianta chá, nem nada dessas coisas, só a LIVRE DEMANDA garante a produção. Infelizmente, o seu relato é a prova disso. É claro q ninguém deve julgar ninguém, mas informação sobre amamentação, em um país como o nosso, q ostenta um dos piores índices de tempo de amamentação, deve ser passada com RESPONSABILIDADE. Sinto muito por você, mas era óbvio q o seu leite ia “secar”, uma vez q você não praticou a livre demanda. Espero que você se informe mais, se tiver outro filho, e consiga amamentar por mais tempo. E mães, não se preocupem com ROTINA, ela é importante, mas não pra amamentação. Invistam em tempo com seu bebê, a casa, os compromissos, o trabalho, o marido, td pode esperar, mas a saúde de um bebê não deve estar em segundo plano NUNCA. Busquem informação com qualidade, não acreditem em coisas do tipo: “peito não é acalanto”. Peito é acalanto SIM. Crianças não mamam só pra se nutrir, mas para receberem carinho, sentirem-se seguras, amadas. Tanto que nos saltos de desenvolvimento, elas procuram muito mais o peito, a SEGURANÇA do regaço da mãe, o porto seguro, o q também garante a manutenção da produção de leite, uma vez que nesses salto eles tb crescem e precisam de mais leite. Então, Mariana, sei q isso deve doer em vc, mas tendo em vista sua pouca intimidade com o que REALMENTE é a livre demanda, peço q não poste mais vídeo dando “conselhos” sobre amamentação, pq vc não está apta a isso. Deixe isso pra quem realmente entende do assunto. Suas teorias não deram certo pra vc, não atrapalhe outras mães. Indique bons textos, os leia vc mesma e pare por aí. Pq o desserviço tá grande. Bjos e boa sorte na sua maternagem.

    • Mariana Belem

      Você diz não julgar, mas me julga o tempo todo. Ainda por cima interpreta tudo errado pois não prestou atenção quando eu disse que a Julia praticamente se colocou numa rotina, já que “reclamava” como um relóginho. Ah! E talvez você não tenha perdido seu tempo vendo o 1o vídeo pós parto onde eu digo que o tempo todo eu tive acompanhamento de uma especialista profissional. Você nesse comentário foi o retrato do julgamento e da pretensão e isso sim é um deserviço para as mães. O meu caso foi sim por conta da redução de mama e você pode vir com a teoria que quiser que não me fará me sentir mal. Ah! Outra coisa: eu vou continuar fazendo vídeos mesmo não sendo especialista ou “entender do assunto” pois estou falando da MINHA experiência e isso faz com que outras mães se identifiquem com casos REAIS e não TEÓRICOS. Pense bem no quanto NÃO agrega presumir a vida do outro 😉 fique com Deus.

      • Mariana Belem

        Ah! E boa sorte na arrogância pela vida, senhora da razão. 😉

      • Marilia Navarro Holtz

        Uma pena vc continuar querendo prejudicar outras mães. Sinto muito por elas.

        • Mariana Belem

          Hahahahaha uma pena pra mim é você continuar levando sua arrogância para julgar outras mulheres das quais a realidade você desconhece. Todos os dias eu recebo inúmeros emails e mensagens de pessoas que foram ajudadas por dicas de saúde, por se identificarem com meus desabafos e foi isso que me levou a palestrar para a UNICEF. Então, gata, me desculpe se esse seu julgamento arrogante e prepotente não me toquem ou ofenda. Você é UMA pessoa que entrou aqui para tentar fazer com que eu me sentisse mal e me culpasse. E graças a Deus eu tenho muito mais gente de amor, compreensão e humildade perto de mim. Ah! Só pra completar, uma coisa que eu esqueci: uma das minhas melhores amigas amamenta há mais de um ano em rotina. E ainda doa leite para banco de leite. Engraçado que sua sabedoria absoluta não condiz com ela… Vá com Deus, tente semear o bem. Te garanto que é melhor que essa amargura dita regras que você despejou ai 😉

          • Marilia Navarro Holtz

            Acredito sim, q vc deve ajudar muitas mães, sobre diversos assuntos. Mas desmame precoce é coisa séria. Se vc não se preocupou com isso, se não faz diferença pra vc, td bem. Mas não prejudique outras mães para as quais amamentar é muito importante, foi só isso q eu pedi. Mas seu tom agressivo diz tudo. Percebe-se q vc não está bem consigo mesma. Lamento.

          • Mariana Belem

            Minha querida, quem usou tom agressivo GRATUITO foi você. Ao julgar minha vida, meu leite, o colo que eu dou… Eu não preciso atacar ninguém de graça ou ditar regras, você aparentemente sim. E acredito que quem não deve estar bem consigo é você. Se você olhar meu Instagram agora verá vários relatos de meninas que estão na rotina e amamentando há mais de ano. Caso queira sair desse salto e olhar… Mas, olha, parabéns por tudo que você sabe, viu? Apenas aceite que você não tem a sabedoria absoluta sobre a vida das pessoas pois isso seria impossível. Em nenhum momento eu MANDO ninguém fazer nada, eu falo da MINHA experiência e FRISO isso. Diferentemente de você que já chegou aqui julgando tudo. Uma pena. Existem 627478 blogs de maternidade e muitos com uma linha que devem ser mais a sua. Tenho amigas que pensam exatamente como você, mas tem a humildade e RESPEITO pelo outro. Nunca me tá caram pedra ou julgaram. Cada um respeitando a visão e a VIDA do outro. Eu sou muito feliz, com duas filhas absolutamente amorosas, risonhas e saudáveis. E É ISSO QUE IMPORTA PRA MIM. bjs, fique com Deus

          • Marilia Navarro Holtz

            Eu não fui agressiva, querida, eu simplesmente discordei de vc e apontei um erro. Mas eu sei q tem gente q não lida bem com críticas. Em tempos de exposição contínua, tem gente q só quer elogio, então uma crítica se torna uma ofensa. Como já disse, lamento.

          • Mariana Belem

            Sua arrogância jamais te permitiria assumir que você veio julgar e ofender sim de forma gratuita. Isso tem zero a ver com crítica. Mas, por favor, vá ajudar quem te pede ajuda, vá ser feliz. Para de perder seu tempo aqui e comigo. Vá ser feliz. Bjos!

      • Laís Marques

        Você diz não julgar, mas faz isso o tempo todo no teu texto. Primeiramente, você deve saber que muitas mães não podem se dar ao “luxo” da livre demanda e as razões são variadas. Quando você for explicar algo, abaixa a bola, sabe? Tudo que li no teu texto foi prepotência. Eu, como estudante da saúde me envergonho de gente que sai culpabilizando mães assim.

        • Mariana Belem

          Jamais entenderei. E obrigada, querida. De coração. 😉

    • Sandra Cardoso

      Marilia Navarro Holtz Vai cuidar de seus dentes, vc precisa urgente.

  • Esse projeto foi lindo! Mostrar a vida real da mãe e não a teoria da amamentação é o que faz a gente aprender e identificar nossos pares!
    Povo curte uma polêmica e pegar no pé, mas o que falta mesmo é empatia e interpretação de texto!
    bjs

  • Lylyanne Garcia Muzi Lopes

    Preciso desabafar! Estou cansada de ouvir, ler e assistir tudo relacionado ao aleitamento materno. Sou enfermeira de saúde pública com 12 anos de experiência em saúde da família e tenho uma bebê de 40 dias. Sei de toda a teoria e também da prática sobre esse assunto, mas isso não foi suficiente para que eu tivesse sucesso na amamentação. Nao faltou apoio de marido nem de família. Por que não consegui? Porque existe pouco leite sim. Estava à disposição da minha filha 24 horas, sem rotina, livre demanda, fui ao banco de leite, fiz tudo o que podia. Minha filha chorava o tempo todo, perdeu 20% do peso. E eu vi que não adiantava nada disso. Ela estava com fome, muita fome. Tentei tudo, chorei muito, infelizmente não deu. Então relatos presunçosos como dessa senhora é melhor ignorar Mariana. Para me consolar procurei relatos de quem não conseguiu e não achei. Parece um assunto proibido. Como se quem não conseguiu fosse porque não ama o filho o suficiente. Chega dessa ditadura. Ainda choro por achar que minha filha não terá vínculo comigo de tanto ler sobre as mães perfeitas em blogs e afins. #pronto falei