Eu preciso escolher entre amamentar e emagrecer. E a dúvida é zero por aqui.

<3

<3

.Quando a Laura estava com 1 ano e 7 meses eu decidi levar a sério uma dieta e ter uma vida mais saudável. Não era pela estética não, era pela minha saúde. Eu tinha dores nos joelhos, zero vontade de me exercitar por conta do peso e estava com o colesterol altíssimo (a ponto de ouvir de um médico: “Quer deixar sua filha órfã?” PUXA QUE SUTIL ELE). Eu pensava no quanto eu queria ter a disposição do meu marido para brincar de correr com a Laura, no quanto eu já dancei e malhei nessa vida, no quanto eu amava me exercitar e na preguiça que eu estava só de pensar em voltar à isso. Eu, que dancei por anos, fiz musicais onde dançava por horas (só em Os Produtores eu trocava de roupa 11 vezes em um espetáculo de quase 3 horas de duração), não conseguia fazer nada muito rápido que cansava logo.

Depois de algumas dietas e alguns kgs perdidos e retomados, conheci a Ravenna. Sequei. Fiquei magrinha, mas o mais importante, meu colesterol baixou sem remédios, eu voltei a fazer várias coisas que eu fazia antes, malhar, correr com a Laura sem dor… Foram 17kgs em 3 meses, fiz matérias para várias emissoras, sites… Estava feliz pela minha saúde e com um certo prazer em caber em calças guardadas há anos. (Os 3 posts que escrevi para o blog. “O MEU corpo – Partes 1, 2 e 3” estão aqui)

E foi quando eu parei a pílula para engravidar que entendi o poder que os hormônios têm na minha vida, no meu corpo. Como eu contei nesse post sobre Ovários Policísticos, eu sempre tive escapes hormonais, desde menina. Quando parei a pílula, veio a Síndrome dos Ovários Policísticos (veja aqui o que é) e meu corpo se transformou em 2 meses. Além de demorar um ano para entender o que estava acontecendo e só conseguir engravidar depois de me medicar, engordei 10kgs de uma vez logo nos primeiros 2 meses que se seguiram a parar de tomar a pílula. Mesmo malhando, fazendo dieta, eu continuei engordando e me sentindo cada vez mais sem disposição. Na época eu também havia feito um tratamento com corticoide por conta de um problema de saúde. Corticóide + Ovários Poicísticos… Pois é.

Só fui entender meses depois que o fato de eu ter parado a pílula e ter Ovários Policísticos não me deixariam emagrecer. Engravidar ou emagrecer? Engravidar, sem dúvida. Agora a pergunta é: amamentar ou emagrecer? Alguma dúvida? Nenhuma: amamentar.

Meu tanquinho pós parto AHAHAHAA - Coisas do SnapChat hahahah SnapMariBelem

Meu tanquinho pós parto AHAHAHAA – Coisas do SnapChat hahahah SnapMariBelem

Eu explico: a pílula que eu tomo para conter esses Ovários Policísticos (e controlar meu descontrole hormonal) deve ser com estrogênio. Tanto a pílula quanto o anel, que eu estava usando desde depois da Laura, já que eu não me lembrava de tomar a pílula com tantas coisas novas na cabeça. Porém, amamentando eu não posso tomar pílula com estrogênio, apenas com prolactina, que me incha.

As dores nos joelhos voltaram, assim como as dores nos tornozelos, por conta do peso. Farei meus exames de sangue pós parto apenas quando a Julia fizer 3 meses e só lá saberei a quantas anda meu colesterol (oremos). Tempo para malhar eu não tenho, já que meu tempo é dedicado à minha caçula e, se é para deixa-la com meu leite tirado em bomba, eu privilegio eventos profissionais, uma vez por semana ou as saídas só com a Laura nos fins de semana. Mas minha Julia está protegida pelo aleitamento materno que eu estou podendo prover. Não sei quanto tempo vai durar meu leite, então, não há dúvidas que vou dar tudo que posso para que ela mame o máximo possível o que eu posso prover. Esse período é único e não volta mais.

Não trabalho com o meu corpo: não sou modelo, atriz com perfil beldade, não dependo de televisão ou de estereótipo para trabalhar. Sou uma blogueira de maternidade que ama o que faz e que canta de vez em quando. No meu tempo, dada as minhas prioridades, eu volto ao “meu corpo”. O mais importante depois que Julia tiver o que é essencial para ela é olhar pela minha saúde e bem estar. Nesse momento, meu bem estar está em prover para minha pequena, não está no bem estar físico. Cada coisa no seu tempo, respeitando a prioridade de cada um. A minha, certamente, não é o meu corpo agora e sim a Julia.

Agradecendo sem fim quando a foto favorece e estica seu rosto papudo HAHAHAHA

Agradecendo sem fim quando a foto favorece e estica seu rosto papudo – mesmo que a testa fique gigante HAHAHAHA

Meninas, não estou julgando quem está linda e bela dias após o parto, viu? Cada qual com o seu metabolismo (e o meu parece o de um cágado hoje hahaha), com seu estereótipo, com seu estilo de vida. Se eu tivesse o metabolismo e estilo de vida da Gisele Bundchen, que tem uma alimentação saudável pacas (não é o meu caso MESMO haha), vive do corpo, tem o metabolismo de uma lebre, tudo bem. Mas não é assim que funciona o meu corpo, nem meus hormônios, meus ovários. Mirar em algo que está longe de ser minha realidade não ajudaria em nada. Por isso, se você tem essas características, elas são suas e acho isso maravilhoso. Mas, se não é, o que vou achar maravilhoso é você não se inspirar em algo que não é seu (ou possível para você) para não se frustrar. É fazer as coisas no seu tempo, sem se basear em dietas malucas que tal artista faz ou no corpo que tal modelo está 10 dias após o parto.

Respeite seus limites e o seu tempo. O importante é você estar feliz com você e saudável, não importa o “padrão” estipulado por aí. Sou filha de uma mulher linda e sensual totalmente fora dos padrões desde os anos 70 e esse foi o exemplo de mulher que eu cresci inspirada por. Graças a Deus! <3

Comente!

  • E aí Sara?

    AMEEIIII e me identifiquei na questão SOP… Também tenho. Embora eu tenha tido dificuldades pra engravidar da primeira filha, agora minha menstruação está reguladíssima. Nem sei explicar o que aconteceu depois da terceira gestação. Apoiada quanto a espera para emagrecer! Torcendo pro seu colesterol estar baixo e nao precisar entrar com medicação ainda. 🙂 Meu marido fez vasectomia e agora eu desfruto de nao precisar de pilula. Mas é um milagre ainda nao estar tendo escapes ou atraso da menstruação de meses. beijos querida 🙂 Jussara (#maenaopira) hahahah

  • Aninha Penha Jucá

    Amei muito esse texto… Obrigada por tirar um peso imenso das minhas costas… Estou grávida e estava super louca com esse lance de estar/ficar magra… Dar prioridade ao nosso filho, sem dúvida, tem que ser nossa meta!

  • Renata Alexandrino da Silva

    Lindo …amei o seu texto, devemos sim cuidar da saúde. Mas tudo sem exagero e tranquilidade, amo te seguir beijos