Um tempo para mim e para novos sonhos – Estou de volta!

Um ano sem tempo, mas com muita gratidão.

Gratidão.

O ano de 2017 terminou e eu olho para ele como um ano que quase me atropelou de coisas, um ano em que faltou tempo para concluir as coisas, mas no qual sobrou gratidão.

A Julia ainda bebê, super dependente – e bem mais agitada que a Laura sempre foi. A Laura mocinha independente auto-limpante (hahaha), mas se adaptando a uma nova escola. Além de cuidar da rotina das duas como mãe-motorista e pessoa que não consegue muito delegar as coisas das meninas, há a vida a dois, o blog, o instagram do blog, as viagens a trabalho, os eventos, os conteúdos para ir atrás…

Inclusive usei a foto das Cataratas no destaque da home para descrever esse sentimento, assim como usei para esse post do instagram:

Às vezes eu sinto que minha cabeça tem esse mesmo volume de coisas, com a mesma violência. Eu vivo esquecendo coisas (hoje esqueci o maiô e a touca de natação da Laura – que nadou de collant de ballet, além de pedir emprestado uma touca pros professores, além de coisas minhas pra depois da minha natação), parece que tô correndo contra o tempo, não consigo deixar tudo organizado (minha casa, meu sonho ter organizada)… Parece que até minha cabeça acostumar com as duas rotinas das meninas, com a minha rotina, meu blog, meus conteúdos, projetos (e ainda inventei um canal de YouTube hahaha), eu esqueço de coisas óbvias que antes não esquecia. Lembro de uma amiga que queria fazer exame neurológico no 2o ano do 2o filho por realmente achar que havia algo errado. Eu me sinto assim esse ano. A adaptação do meu HD interno parece estar levando mais tempo que o normal, mas não trocaria por nada desse mundo. “Mas por que você não contrata uma ajuda com as meninas?” Porque esse era o meu sonho – e continua sendo. Minha vida tem sido essa enxurrada de coisas, mas acima de tudo uma enxurrada de amor e muita muita gratidão. Vou levando os dias e rezando para as coisas se encaixarem na cabeça em breve. Em breve ou não, essa fase da minha vida – e da vida das meninas – não volta mais. Uma hora o HD pega, nem que seja no tranco hahahah #DesabafosDaMari #gratidao (e que saudade dessa vista da imensidão das Cataratas…)

Uma publicação compartilhada por Blog Mamãe de Primeira Viagem (@mamaede1aviagem) em

E o que eu fiz? CRIEI UM CANAL DE YOUTUBE hahahaha Porque afinal ter pouco tempo é PROPÍCIO para um novo projeto, certo? Hahaha

Mais tempo para o blog

No mesmo ano que meu blog saiu em uma pesquisa como o mais influente entre mães digitais, me vi correndo contra o tempo e me sentindo culpada por não alimentá-lo. Isso me fez tão mal.

Decidi olhar por outro plasma: há 6 anos de conteúdo ali que sei que são bacanas para novas mães, para mães que estão chegando na fase que eu já passei com a Laura antes e escrevi sobre.

Respirei e deixei ele um pouco de lado (com pendências como 2ª parte do post sobre Beto Carrero, post sobre enxoval em Las Vegas e por aí vai), mirando não enlouquecer e realizar esse sonho do Youtube.

Agora, terminando as férias das meninas, vou tentar seguir um cronograma de trabalho que me ajude a lidar com tudo. Sempre fui de impulso e continuarei seguindo o que estou vivendo, ao invés de planejar posts, fazer estratégias, contratar ghost writer (alguém que escreva por mim). Afinal, o intuito de criar esse blog foi dividir as minhas vivências, dúvidas, sentimentos, as novidades que me ajudaram e etc.

O Youtube

O segundo vídeo foi com Mamy <3

Eu já tinha um canal do blog parado, que eu nem mexia. Mas a minha necessidade de falar minhas besteiras (ou minhas verborragias, como explica o primeiro vídeo do canal) me fez querer começar um outro canal do zero: o Mari Verborrágica.

Um canal onde eu também possa falar de maternidade, mas que seja mais abrangente e fale de tudo um pouco.

Já estão lá 9 vídeos. Em 3 eu falo sobre maternidade ou assunto relacionados à ela. Vou destacar aqui o “Mãe é um bicho muito louco” e espero que gostem <3

Conclusão

Minhas prioridades em tudo <3

A conclusão é que não há conclusão. Esses planos de organizar meu tempo (pro blog, pro youtube, pra arrumar a casa, tendo tempo de qualidade para as meninas e meu marido – aliás, esse tempo de qualidade é minha prioridade) são o meu desejo para 2018, como as resoluções que fazemos todo réveillon ahahahaha

O que não significa que conseguirei, mas que vou tentar. O objetivo maior? Ser feliz, fazer minhas filhas felizes e ajudar o máximo de pessoas possível com as coisas que escrevo/desabafo.

Uma querida amiga acabou de ter bebê e ao falar algumas coisas como a solidão do pós parto – mesmo que rodeados de gente – senti mais uma vez a felicidade que me faz escrever nesse blog. Dividir, desabafar, desmistificar a maternidade e assim abraçar o outro, agregar.

E é desse sentimento que eu jamais abrirei mão.

Feliz 2018, gente!! <3

Comente!